quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Rússia a braços com temperaturas extremas -50 Graus Negativos

Na Rússia o frio está mais intenso que o habitual. No Extremo Oriente, a temperatura caiu para 50 graus negativos, na Rússia Central para 20 graus Celsius abaixo de zero. Em Moscou não fazia tanto frio há mais de meio-século. Os especialistas qualificam o frio atual como anômalo.

Tradicionalmente, a época mais fria do ano na Rússia é considerado o final de janeiro, começo de fevereiro. Em dezembro, naturalmente, também costuma fazer muito frio. Mas na região central, habitualmente, o frio ocorre durante dois-três dias, depois o tempo torna-se mais brando. Por isso, o frio intenso e prolongado é um fenômeno anômalo para Moscou – diz o diretor geral do Bureau de Hidrometeorologia de Moscou e região moscovita, Alexei Liakhov.

“Nós últimos 5 dias a temperatura do ar é inferior em 7 graus à média em Moscou. Isto é considerado uma grande anomalia negativa da temperatura. Este fenômeno é extremo, perigoso e, apesar de se repetir de tempos em tempos, pode ser chamado de raro”.

A última vez que os moscovitas tiveram temperaturas muito baixas durante tanto tempo foi em 1955. O recorde de duração do frio de dezembro foi estabelecido em 1888. Então, a temperatura do ar abaixo de 17 graus negativos em Moscou manteve-se durante duas semanas exatamente.

A frente fria mantém-se em grande parte da Rússia. Na Sibéria e no Extremo Oriente os termômetros marcam 50 graus negativos. Foram suspensas as aulas nas escolas. As canalizações não resistem em uma série de cidades os canos estouram, é interrompido o fornecimento de água, e aquecimento às casas, rompem-se os cabos elétricos. Os trabalhadores dos serviços públicos trabalham em regime de emergência, mas não se consegue liquidar as avarias imediatamente com tais condições do tempo. UM outro perigo são os incêndios. Em virtude de intermitências nas redes elétricas e de aparelhos de aquecimento defeituosos, nestes dias aumentou em muito o trabalho dos bombeiros.

Centenas de pessoas já se tornaram vítimas do frio. O Ministério da Saúde e Desenvolvimento Social informou sobre 30 mortos. Dezenas de pessoas estão hospitalizadas com fortes congelamentos. Observa-se também um brusco aumento dos resfriados. No entanto, os russos devem se habituar ao frio, pois semelhantes condições do tempo se manterão ainda durante mais dias, informou o especialista do Centro de Hidrometeorologia, Guennadi Elisseev.

“Pelo menos até 24 de dezembro tal regime do tempo se manterá ao nível de aproximadamente 10 graus abaixo dos valores normais. Há uma esperança que, no fim do mês, a temperatura suba um pouco quando se o anticiclone que se formou sobre o território europeu da Rússia se dissipar”.

Com esse tempo, os médicos recomendam tomar mais bebidas quentes com vitaminas, comer alimentos mais nutritivos do que habitualmente e obrigatoriamente usar na rua gorros na cabeça. No entanto os médicos não aconselham a renunciar totalmente aos passeios em dias frios meia-hora ao ar livre no inverno influi positivamente sobre o sistema imunológico.

Fonte: Voz da Rússia

Nenhum comentário:

Postar um comentário