domingo, 10 de julho de 2016

Microsoft já armazena em ADN dados de um computador

O armazenamento de dados representa, para a maior das empresas, um desafio. As formas tradicionais são seguras, mas têm vários problemas. Para além das questões mecânicas, existe também o volume que ocupam.

Mas a Microsoft está a trabalhar em novas formas de armazenamento e conseguiu agora um recorde, ao conseguir armazenar 200MB de informação em ADN sintético, um feito que não tinha ainda sido conseguido.

A procura de formas alternativas para armazenamento de dados levou os cientistas a olhar para o ser humano e para a sua constituição. Ai encontraram a forma mais básica onde a informação pode ser armazenada, o ADN.

Em conjunto com a Microsoft, a Universidade de Washington conseguiu criar ADN sintético e ai guardar 200MB de dados, que posteriormente recuperou.

Os 200MB de dados que foram colocados dentro do ADN foram constituídos por várias fontes. Um vídeo da banda banda Ok GO, cópias da Declaração Universal dos Direitos Humanos em vários idiomas, os 100 livros mais conhecidos do Projeto Gutenberg e a base de dados de sementes da Crop Trust foram comprimidos e colocados nesta experiência.

O resultado final foi armazenado num tubo de ensaio e tem um tamanho inferior ao de o bico de um lápis, o que mostra das capacidades desta nova técnica para armazenamento de dados.

Os seus autores revelaram que usando esta técnica toda a informação de um grande centro de dados pode ser comprimida para ocupar o espaço de alguns cubos de açúcar e que toda a informação da Internet caberia numa simples caixa de sapatos.

Como conseguem conter dados para ADN?

Para conseguir estes níveis de compressão, a informação é convertida do código binário para os 4 elementos que compõem o ADN (Adenina, Citosina, Guanina e a Timina). Para aceder aos dados, é apenas necessário reverter o processo, passando dos 4 elementos básicos para o código binário.

O armazenamento de dados em ADN sintético traz várias vantagens, face aos meios tradicionais. Para além da óbvia compressão conseguida, que permite ocupar muito menos espaço, este suporte é mais resistente, suportando melhor diferenças de temperaturas máximas e mínimas, e tem uma maior duração temporal.

200MB pode parecer um valor muito baixo e irrisório, se comparado com o que conseguimos hoje armazenar em dispositivos como uma pen USB ou um SSD, mas é o início de uma nova área que pode revolucionar o armazenamento de dados no futuro.


-- http://pplware.sapo.pt/

quinta-feira, 2 de junho de 2016

Como remover a placa bacteriana em 5 minutos

Com esta dica genial, e sem efeitos secundários, vais puder ficar com os dentes brancos e brilhantes, removendo a placa bacteriana, em apenas 5 minutos, e sem saíres de casa. Aproveita já, e melhora o teu sorriso!

O tártaro é a acumulação de sais de cálcio e de fósforo na superfície dos dentes. Esta placa bacteriana acumula-se através de restos alimentares, saliva e microrganismos.




EXISTEM 2 TIPOS DE TÁRTARO: 

Sub-gengival: Este localiza-se debaixo das gengivas, possui uma consistência firme relativamente ao supra-gengival com uma coloração enegrecida ou esverdeada.

Supra-gengival: Encontra-se acima da borda das gengivas apresentando uma coloração branca ou amarelada. É removível com facilidade. 

A principal causa do tártaro deve-se a uma alimentação demasiado ácida. E a falta de higiene dentária contribui também para o desenvolvimento da placa bacteriana.


ALIMENTOS E SUPLEMENTOS BENÉFICOS PARA EVITAR O TÁRTARO:

Frutas frescas e vegetais crús: rúcula, espinafres, acelgas, alface e maçãs. 
Argila branca: ajuda a alcalinizar o nosso organismo e o pH da boca. 
Água do mar: limpa e fortalece os dentes ajudando também a alcalinizar o pH da boca. 
Stévia: adoçante natural benéfico para os dentes.

Stévia



TÉCNICAS PARA REMOÇÃO E DIMINUIÇÃO DO TÁRTARO:

Pó de carvão ativo - Ajuda a clarear os dentes e é um dos tratamentos odontológicos mais procurados na atualidade. Tal como o bicarbonato de sódio o carvão ativo não deve ser usado excessivamente e com frequência pois pode tornar-se abrasivo para o esmalte dentário. Ao comprar carvão ativo certifique-se que este é de origem vegetal (de madeira, de coco, etc) e não a partir do petróleo. Este produto é facilmente encontrado em lojas de produtos naturais.

Aplicação: molhe a escova de dentes com água e ponha um pouco de pó de carvão em cima desta. Esfregue os dentes normalmente e lave com água tépida.

Óleo de girassol ou Óleo de gergelim - Lavagens com estes óleos ajuda a limpar a placa dentária e a remover as toxinas da nossa boca. É especialmente recomendado em casos de infecções bucais, gengivite e destes meio soltos. As suas propriedades anti-fúngicas, anti-bacterianas e anti-inflamatórias fazem deste tratamento um excelente anti-séptico oral.

Aplicação: faça gargarejos com óleo de gergelim ou de girassol.

Por fim, não se esqueça de fazer sempre uma correta higiene oral. Use fio dental antes de se deitar para se certificar que não ficam resíduos alimentares entre os dentes durante toda a noite. Compartilhe essa matéria com seus amigos e familiares.

Lembramos que o comparativo da pesquisa não exprime algum tipo de ideologia ou apologia a tal tema de responsabilidade do site, estamos apenas reproduzindo um conhecimento científico.

- dicas.club