segunda-feira, 30 de abril de 2012

Standard & Poor's baixa o rating a onze bancos espanhóis

Depois da descida do rating soberano de Espanha no final da semana passada, a Standard&Poor’s (S&P) baixou agora a notação financeira de onze bancos espanhóis e colocou cinco entidades sob revisão.

Os bancos são: Santander (em conjunto com as suas filiais Santander Consumer Finance e Totta), BBVA, Banesto, Ibercaja, KutxaBank, Banca Cívica, Bankinter, Sabadell, Barclays España e a Confederación española de cajas de ahorros (CECA). Outras cinco entidades viram a sua nota a ser colocada em perspectiva e a decisão final vai ser conhecida no final de Maio: CaixaBank, La Caixa, Bankia, BFA, Banco Popular, de acordo com o Cinco Días.

Na sexta-feira, a agência tinha passado a nota do país de ‘A’ para ‘BBB+’ com uma perspectiva negativa, devido ao volume de dívida do país e à contracção económica. “O sistema bancário espanhol aumentou consideravelmente a sua dependência das fontes de financiamento oficial até um nível consideravelmente maior do que tínhamos antecipado em Janeiro”, explicava a S&P.

A descida da nota de Espanha está relacionada com a decisão tomada hoje, segundo um comunicado da Standard&Poor’s: “Os motivos para a degradação da divída soberana espanhola está também por detrás da descida das notas dos bancos”.


 Depois da descida do rating soberano de Espanha no final da semana passada, a S&P baixou agora a notação financeira de onze bancos espanhóis.

domingo, 29 de abril de 2012

Liga Zon Sagres 2011/12 - Liga da Mentira

Salário Mínimo foi conquistado há 38 anos

A instituição do Salário Mínimo Nacional (SMN) foi uma das conquistas de Abril há 38 anos e permitiu beneficiar cerca de metade dos trabalhadores portugueses que, então, passaram a ganhar 3.300 escudos por mês. 

A perda ou a redução de alguns dos direitos criados após o 25 de Abril de 1974 é um dos motivos de contestação que estarão presentes nas comemorações do Dia do Trabalhador na próxima terça-feira.

"A consagração do Salário Mínimo Nacional foi indiscutivelmente uma das mais importantes conquistas da CGTP e dos trabalhadores portugueses após o 25 de abril", afirmou à agência Lusa José Ernesto Cartaxo, um dos dirigentes históricos da Intersindical que deixou a direção da central há cerca de quatro anos.

De acordo com o sindicalista, a instituição do SMN "teve um significado importantíssimo porque empurrou os outros salários para cima e melhorou as condições de vida de muitos trabalhadores que viviam miseravelmente", considerou.

O decreto-lei que criou o SMN, com data de 27 de maior de 1974, refere que a medida iria beneficiar cerca de 50 por cento da população ativa e na função pública iria abranger mais de 68 por cento dos trabalhadores.

Esta lei previa que o SMN não fosse aplicado às forças armadas e aos trabalhadores rurais e domésticos, cuja situação seria posteriormente revista.

As entidades patronais com cinco ou menos trabalhadores, com incapacidade económica para aplicar o salário de 3.300 escudos também não eram obrigadas a aplicar o SMN.

O primeiro SMN era de 16,5 euros e no ano seguinte teve um aumento de 12,1 por cento passando para os 18,5 euros.

Ao longo dos tempos, o SMN foi sendo aumentado (ver tabela) e em 2005 era de 374,7 euros, depois de ter tido um aumento de 2,5 por cento. No ano seguinte, em 2006, após um aumento de 3 por cento, ficou nos 385,9 euros.

Neste ano foi firmado um acordo tripartido, com todos os parceiros sociais, que definia um aumento gradual para os cinco anos seguintes, de modo a que o SMN fosse de 500 euros em 2011.

Entre 2007 e 2011 os aumentos dos SMN variaram entre os 4,4 por cento e os 2,1 por centro respetivamente.

Este ano, pela primeira vez desde a sua criação, não foi aumentada esta remuneração, mantendo-se nos 485 euros, que representaram uma perda de poder de compra de 1,5 por cento face a 2010.

A meta dos 500 euros definida no acordo de concertação social também não foi cumprida com a justificação, do governo e das confederações patronais, da conjuntura de crise económica.

Segundo a CGTP, se o SMN tivesse sido aumentado todos os anos de acordo com os valores da inflação, sem perdas nem ganhos de poder de compra, o valor desta retribuição seria em janeiro de 2011 superior a 540 euros e se tivesse tido aumentos do poder de compra correspondentes aos ganhos médios de produtividade (1,5 por cento) seria superior a 880 euros.

Evolução do Salário Mínimo Nacional

Ano - SMN

1974 - 16,5 euros

1975 - 18,5 euros

1979 - 37,4 euros

1980 - 44,9 euros

1985 - 112,2 euros

1990 - 174,6 euros

1995 - 259,4 euros

2000 - 318,2 euros

2005 - 374,7 euros

2010 - 475 euros

2011 - 485 euros

2012 - 485 euros

Fonte: Lusa/Sapo

Prédio luxuoso é construído para resistir ao fim do mundo

Editora Globo
Nos subterrâneos de um antigo depósito de mísseis, no Kansas, arquitetos estão empenhados em construir um prédio tão resistente que poderá manter-se de pé mesmo com o fim dos tempos. Quando estiver pronto, o Survival Condo será capaz de deixar seus moradores completamente protegidos de ataques terroristas, pandemias, erupções solares e até escassez de alimentos. 

Mas não basta ser resistente, os apartamentos também contarão com algumas mordomias um tanto quanto luxuosas: cinema, piscina aquecida, academia e até uma biblioteca. Tudo para ajudar os seres humanos a viverem confortavelmente em 14 andares, a 53 metros abaixo da terra. 

A busca por alimentos também não será um empecilho. Quem estiver disposto a desembolsar 1,5 milhões de euros, preço de um apartamento, poderá usufruir de peixes e vegetais em quantidades suficientes para alimentar 70 pessoas ao longo de 5 anos. Isso porque o condomínio também terá uma fazenda artificial instalada em seu interior. 

Além disso, sistemas complexos proporcionarão fornecimento de energia a partir de fontes de energia convencional, como geradores e moinhos de vento, e grandes reservatórios de água estão sendo instalados para reter água pré-filtrada através de carvão e areia.

Editora Globo

Os moradores do Survival Condo não precisarão sequer sair de suas casas luxuosas para procurar remédio. Um hospital e uma escola também fazem parte do projeto do condomínio, embora só comecem a funcionar em caso de catástrofe. 

Editora Globo

E se você pensa que viver embaixo da terra é uma realidade bizarra demais, saiba que nem bem as construções começaram e o condomínio já tem quatro unidades vendidas. Em outras palavras, por uma bagatela de 5,1 milhões de euros, quatro famílias estarão tomando vinho no conforto de suas salas em pleno fim do mundo. 

Fonte: Daily Mail

China: Mulher mata homem esmagando seus testículos

Editora Globo
Um dos piores pesadelos do sexo masculino ganhou um capítulo especialmente perturbador nessa semana. Um comerciante chinês morreu de dor testicular extrema. Não, você não leu errado e sim, isso é possível.

O fato aconteceu na cidade chinesa de Haikou, capital da província de Hainan. A tragédia começou com uma mulher que estava indo buscar seu filho na escola. Ela estacionou sua moto na frente da loja da vítima, que avisou a mulher que aquele local não era permitido. Os dois começaram a discutir e, em pouco tempo, as agressões físicas começaram. Aí ela decidiu apelar.

A mulher de 41 anos esmagou os testículos do homem com tanta força e por tanto tempo que ele não resistiu. O comerciante caiu no chão, em colapso de tanta dor. Os paramédicos tentaram reanimá-lo no local, mas sem sucesso.

Segundo o urologista norte-americano Irwin Goldstein, os testículos são extremamente sensíveis e liberam uma enorme carga de adrenalina quando pressionados. Em um caso extremo, como parece ter sido o da história acima, essa reação pode facilmente levar a um ataque cardíaco.

Fonte: Gizmodo

Protestos contra medidas de austeridade ocorreram na Espanha

Protestos contra medidas de austeridade ocorreram na Espanha
Hoje em Madrid e outras cidades espanholas dezenas de milhares de pessoas participaram dos protestos contra medidas de austeridade.

Em 20 de abril o governo da Espanha aprovou um pacote de medidas, previsto abolir a entrega gratuita de medicamentos para aposentados e aumentar o custo do ensino superior. Estas medidas salvarão cerca de 10 mil milhões de euros para o governo.

O orçamento de 2012 prevê uma redução em 27 mil milhões de euros de gastos públicos. O governo espanhol pretende cumprir seus compromissos, reduzindo o défice do orçamento de 8,5% do PIB para 5,3%.

Uma outra ação de protesto está prevista para esta semana em Barcelona, onde na quinta-feira terá lugar uma reunião do Banco Central Europeu.

Fonte: Voz da Rússia

José Sócrates gastou 460 mil euros em refeições

José Sócrates, ex-primeiro ministro
Despesas com almoços e jantares chegaram a atingir 12.800 euros só num mês.

O "Correio da Manhã" escreve que o gabinete do ex-primeiro ministro José Sócrates gastou durante os seis anos de Governo mais de 460 mil euros em almoços e jantares no País e no estrangeiro. E em três anos sucessivos gastou mesmo mais do que a verba orçamentada: em 2007, 2008 e 2009, a rubrica Representação dos Serviços recebeu uma dotação total de 225 656 euros, mas a despesa total, segundo a Secretaria-Geral da Presidência do Concelho de MInistros, atingiu 260 174 euros, um aumento de 15,3%.

As mais elevadas do gabinete do ex-primeiro ministro com almoços e jantares ocorreram, precisamente, de 2007 a 2009: em cada um desses anos, os encargos anuais com refeições oscilaram entre 80 mil euros e 90 835 euros.

Março, maio, agosto, novembro e dezembro são os meses que concentram despesas mensais mais avultadas com almoços e jantares. Por exemplo, 11 109 euros em dezembro de 2006, 10 742 euros em agosto de 2008 e 12 813 euros em novembro de 2009.

Fonte: DN.PT

Conversas Improváveis: Alberto João Jardim e Marinho Pinto

Americano diverte-se a pregar partidas à polícia

Trabalhadores chineses ameaçaram suicídio colectivo em fábrica parceira da Apple

Cerca de 200 trabalhadores de uma fábrica chinesa da Foxconn, parceira da Apple na montagem de produtos como iPhone e iPad, realizaram novo protesto e alguns ameaçaram saltar do telhado se exigências como a subida dos salários não fossem cumpridas.

Segundo o Centro de Informação para os Direitos Humanos, com sede em Hong Kong, o protesto ocorreu na sexta-feira numa das fábricas da Foxconn, em Wuhan, capital da província central de Hubei.

Este tipo de protesto, com ameaça de suicídio colectivo, já ocorreu outras vezes em fábricas do gigante taiwanês na China.

Desde 2010 foram registados mais de 20 casos isolados de suicídios entre trabalhadores da Foxconn.

Porta-vozes de Hon Hai, matriz da Foxconn em Taiwan, asseguraram que o protesto não foi uma greve e que terminou após negociação com os empregados.

A Foxconn emprega 1,2 milhões de trabalhadores nas suas fábricas chinesas.

Fonte: Lusa / SOL

The Washington Post: "Crise em Espanha pode levar economia mundial para depressão profunda"

Uma degradação da economia espanhola teria consequências incalculáveis para a economia mundial. Segundo o The Washington Post, um agravar da crise em Espanha seria suficiente para conduzir a economia mundial a uma "depressão persistente" e teria inúmeras repercussões, até mesmo complicar a reeleição de Barack Obama à frente dos Estados Unidos.

"Se a crise em Espanha acentuar, por sua vez, a crise na Europa, poderá levar toda a economia mundial a uma depressão persistente", assegura Robert Samuelson, um dos editores do jornal, num artigo de opinião.

Segundo escreve, as ramificações da crise seriam "enormes". Até Barack Obama poderia sentir os efeitos da destruição que Espanha poderia provocar na economia ao conduzir a uma recuperação "mais débil" nos Estados Unidos e, dificultar a reeleição do Presidente. Também a coesão política ficaria afectada, com um maior mal-estar social na Europa e maiores pressões em vários países.

Para o editor do jornal, Grécia, Portugal e Irlanda, quando estiveram nesta situação, tiveram de ser resgatados. O problema, diz Samuelson, é que Espanha tem o dobro da dimensão destes três países juntos. Itália não fica de fora da crítica uma vez que apresenta uma situação "financeiramente precária".

"Na verdade ninguém tem uma solução clara para colocar fim à luta financeira da Europa. Talvez Espanha e Itália escapem à calamidade. Ou talvez mais empréstimos à última hora comprem tempo para que o resto da economia sobreviva e tire a Europa do abismo. Ou talvez não", assinala.


 Crise em Espanha poderá ter consequências gravíssimas para o mundo

Colocam mísseis terra-ar em casas em Londres

Colocam mísseis terra-ar em casas em Londres
As autoridades do Reino Unido adotaram uma especial medida de segurança nas vésperas dos Jogos Olímpicos. Sistemas de defesa anti-aérea serão colocados em Londres. Mísseis do tipo "terra-ar" serão situados nos telhados das casas, segundo informa um comunicado divulgado no sábado pelo ministério da Defesa da Grã Bretanha.

Moradores de vários distritos da capital britânica já foram informados pela autarquia sobre a possibilidade de militares morarem em suas casas para administrar os complexos de mísseis.

Esta é a primeira vez que sistemas de DAM são instalados dentro dos limites da cidade depois da Segunda Guerra Mundial.

Fonte: Voz da Rússia

Foi criado novo remédio contra autismo

Foi criado novo remédio contra autismo
Cientistas do Instituto Nacional da Saúde Psíquica e da farmacéutica Pfizer testaram em ratos um remédio que permite nivelar várias das consequências do autismo, tais por exemplo, como problemas da comunicação e costume de repetir ações.

Segundo uma das autoras da pesquisa, Jill Silverman, após a injeção de GRN-529 (isto é o nome do remédio) os ratos perderam duas costumes fixas: limpeza constante e saltos. Além disso, os animais que tiveram parecido associais, começaram a interatuar com seus companheiros.

O artigo sobre o teste do remédio foi publicado na revista Science Translational Medicine.

Fonte: Voz da Rússia

EUA implanta frota de aviões furtivos F-22 Raptor para perto do Irão

Homens da Luta: "Aqui não vais ser mãe"

Sindicato Independente dos Médicos defende proibição de acesso ao SNS em casos de agressão

sábado, 28 de abril de 2012

Gliese 667Cc: Descoberto planeta capaz de suportar vida, a 22 anos-luz da Terra

Astrónomos das Universidades de Gottingen e da Califórnia descobriram um planeta capaz de suportar vida localizado fora do sistema solar.

O planeta, Gliese 667Cc, encontra-se a orbitar à volta de uma estrela anã vermelha a 22 anos-luz de distância da terra, relata o britânico The Telegraph.

Tal como a Terra, o planeta está localizado numa zona que os astrónomos descrevem como «habitável», nem muito próximo do seu sol, o que o poderia tornar árido, nem muito longe, o que o tornaria gelado.

Os cientistas calcularam que recebe menos 10% de luz da sua estrela do que a Terra recebe do Sol, mas como esta chega em forma de radiação infravermelha Gliese 667Cc tem quase a mesma quantidade de energia que o nosso planeta. Assim, a sua água pode ser líquida e as temperaturas da superfície semelhantes às do ‘planeta azul’.

Desde a descoberta do primeiro planeta fora do sistema solar, em 1995, os astrónomos confirmaram a existência de mais 760 fora do nosso sistema. Apenas quatro estão dentro da já referida «zona habitável».

Steven Vogt, um astrónomo da Universidade da Califórnia não tem dúvidas. «Está precisamente numa zona habitável, não há quaisquer dúvidas. Não está no seu limite, está mesmo no sítio certo»

Fonte: SOL



Homem é enterrado vivo na Síria

Em Teerã, mulheres são presas pela beleza

Em Teerã, mulheres são presas pela beleza
Entidades policiais de Teerã começaram a prender em massa as mulheres, cujo vestuário não corresponde às normas do Islão. “As mulheres que usarem de forma errada os lenços e vestidos, bem como as mulheres com a aparência de “modelos” e usando vestidos vulgares, serão detidas”, declarou o chefe da polícia metropolitana.

Segundo ele, a polícia realiza estas detenções a pedido do povo. As mulheres são multadas e mantidas nas delegacias até que seus parentes lhes tragam vestuários decentes.

Fonte: Voz da Rússia

Irão responderá a ataque com bomba atômica

Irã responderá a ataque com bomba atômica
O Irão vai acelerar seus trabalhos em criação de uma bomba atômica, caso Tel-Aviv realize um ataque preventivo contra a República Islamita, declarou o antigo chefe da inteligência israelita, Yuval Diskin.

Mais cedo esta semana, o estado-maior de Israel manifestou que Tel-Aviv está pronto para atacar o Irão para destruir suas instalações nucleares, embora anteriormente a liderança israelita tenha afirmado que a decisão final sobre realização de uma operação militar contra o Irão levaria meses.

Israel está insistindo que as pesquisas nucleares do Irão visam desenvolver armas nucleares.

Fonte: Voz da Rússia

Alerta: Google será dono de tudo o que você puser no Drive

O alardeado Google Drive chegou, mas e agora, deve-se colocar nele todos os arquivos que se tem no computador? É sempre bom pensar antes de agir, como mostra Rodrigo Ghedin, do Gizmodo.

Ele foi procurar na política de privacidade da gigante de buscas o que há ali que possa tratar do serviço de armazenamento em núvem da companhia, já que os termos foram unificados. E achou dois trechos preocupantes; o primeiro afirma que não há garantias de funcionamento, já o segundo diz claramente que qualquer coisa hospedada com o Google passa a pertencer ao Google.

Dentro da seção “Nossas garantias e isenções de responsabilidade” há o aviso de que, “exceto quando expressamente previsto nestes termos ou em termos adicionais, nem o Google, nem seus fornecedores ou distribuidores oferecem quaisquer garantias sobre os serviços“.

“Por exemplo, não nos responsabilizamos pelos conteúdos nos serviços, por funcionalidades específicas do serviço, ou pela confiabilidade, disponibilidade ou capacidade de atender suas necessidades. Fornecemos os serviços ‘na forma em que estão’”, continua o texto. “Certas jurisdições prevêem determinadas garantias, como a garantia de comerciabilidade implícita,
adequação a uma finalidade específica e não violação. Na medida permitida por lei, excluímos todas as garantias.”

A outra parte soa ainda mais grave, pois diz que “quando você faz upload ou de algum modo envia conteúdo a nossos Serviços, você concede ao Google (e àqueles com quem trabalhamos) uma licença mundial para usar, hospedar, armazenar, reproduzir, modificar, criar obras derivadas (como aquelas resultantes de traduções, adaptações ou outras alterações que fazemos para que seu conteúdo funcione melhor com nossos Serviços), comunicar, publicar, executar e exibir publicamente e distribuir tal conteúdo”.

De acordo com a companhia, “os direitos que você concede nesta licença são para os fins restritos de operação, promoção e melhoria de nossos Serviços e de desenvolver novos Serviços. Essa licença perdura mesmo que você deixe de usar nossos Serviços (por exemplo, uma listagem de empresa que você adicionou ao Google Maps). Alguns Serviços podem oferecer-lhe modos de acessar e remover conteúdos que foram fornecidos para aquele Serviço. Além disso, em alguns de nossos Serviços, existem termos ou configurações que restringem o escopo de nosso uso do conteúdo enviado nesses Serviços. Certifique-se de que você tem os direitos necessários para nos conceder a licença de qualquer conteúdo que você enviar a nossos Serviços”.

O Gizmodo ressalta que, embora a falta de garantias quanto à estabilidade do produto não seja exclusividade do Google, a ideia de a empresa guardar para si os direitos de tudo o que for hospedado por ela parece única. Os termos do Windows Live, por exemplo, dizem, em nome da Microsoft: “Exceto materiais que licenciamos para você, não reivindicamos a propriedade do conteúdo fornecido por você no serviço. O seu conteúdo permanece seu conteúdo. Também não controlamos, verificamos ou endossamos o conteúdo que você e outros disponibilizam no serviço.”

Fonte: Redação Adnews

Pentágono está formando seu próprio serviço de reconhecimento

Pentágono está formando seu próprio serviço de reconhecimento
O Pentágono está formando o “serviço clandestino de defesa” (Defense Clandestine Service) que terá por objetivo principal recolher dados sobre o Irã e a China, qualificados como fontes de potenciais ameaças.

Segundo os planos, esta estrutura irá fazer parte do existente serviço de reconhecimento militar (Defense Intelligence Agency) e ampliar consideravelmente as suas possibilidades de “penetrar profundamente em territórios inimigos”, isto é longe das zonas de conflitos militares.

Para a nova estrutura passarão 15% do pessoal do serviço de reconhecimento militar, centenas de seus agentes que irão manter contatos estreitos com colegas da CIA. Já está elaborada uma base informativa para os futuros trabalhos. Sob uma cobertura em alguns países, os futuros agentes recolhiam um tempo dados sobre o terrorismo e preparações de ataques de mísseis com ogivas nucleares.

A reorganização do sistema de reconhecimento militar dos Estados Unidos é resultado do descontentamento do Pentágono com a qualidade da sua atividade, considera o redator-chefe da revista “Defesa Nacional”, Igor Korotchenko:

"Evidentemente, o serviço de reconhecimento militar dos Estados Unidos não conseguiu conceder à direção militar-política as informações necessárias para avaliar verídica e objetivamente as preparações militares em uns ou outros países. Em particular, os americanos recebem pela linha do serviço de reconhecimento espacial as informações sobre o Irão que são insuficientes para avaliar adequadamente, sem dados de agentes, a realização dos mais importantes programas nucleares e de mísseis do Irã."

Na opinião do perito, a formação do “serviço clandestino de defesa” ainda não testemunha a intenção dos Estados Unidos de resolver militarmente o problema iraniano. Mas a avaliação das possibilidades do Irã de se aproximar da posse de armamentos nucleares obriga de olhar ames atentamente para os processos que decorrem no país. Até o fim de 2012, o Irã será capaz de produzir uma “bomba suja” barata (com munições não nucleares tendo um conteúdo altamente radiativo) e de entregá-la a extremistas em Líbano e no setor de Gaza, prognostica o vice-primeiro-ministro de Israel, Moshe Yaalon.

A China não é mencionada casualmente por ser um dos principais adversários dos Estados Unidos, continua Igor Korotchenko:

"O crescimento da sua potência militar e da sua atividade militar-naval testemunha uma certa conversão dos êxitos econômicos e financeiros daquele país em concretas decisões militar-técnicas e militar-políticas. A meu ver, trata-se de um monitoramento mais completo e de avaliação do potencial militar da China pelo serviço de reconhecimento."

A atividade da nova estrutura irá substituir em certo modo os trabalhos da CIA que se subordina à Casa Branca. É pouco provável que a reestruturação no quadro do Pentágono mude cardinalmente alguma coisa, considera Roman Romatchov, perito em reconhecimento empresarial:

"Eles gostam de inventar. Mesmo após os atos terroristas de 11 de setembro, formaram um serviço de reconhecimento único por cima de todos os serviços secretos. A meu ver, trata-se de divisão de orçamento. Possivelmente, eles precisam de apreender uma parte de dinheiro a uma esfera."

Embora, adianta Roman Romatchov, no serviço de reconhecimento não haja fontes supérfluas de informação. É possível que este serviço tenha as suas fontes que poderiam fornecer uma informação mais completa.

No serviço de reconhecimento militar, departamento materno, esperam-se limpezas. Em meados de abril, Barack Obama propôs ao posto de seu dirigente o general Michael Flynn que criticou duramente no passado o departamento de reconhecimento militar. O oficial servia no Iraque e no Afeganistão no serviço de reconhecimento militar no Comano Unificado de Operações Espaciais (Joint Special Operations Command) antes que este serviço ter exterminado Ossama bin Laden. A chegada de Flynn, escrevem os meios de comunicação ocidentais, simboliza a importância crescente de operações espaciais secretas para o Pentágono. A formação do “serviço clandestino de defesa” é mais um sinal da sua aspiração de afastar-se de conflitos militares no Iraque e no Afeganistão.

Fonte: Voz da Rússia

Tribunal proíbe estrangeiros nos coffee-shops da Holanda

Imagem de funcionário de um coffee-shop a enrolar "charros"
Medida entra em vigor em três províncias holandesas já no dia 1 de maio e deverá aplicar-se a todo o país até final do ano.

Um tribunal de Haia rejeitou ontem o recurso interposto por 19 coffee-shops contra a criação do "cartão cannabis", ou seja, um cartão que permite apenas aos holandeses maiores de 18 anos comprar e consumir drogas no interior deste famosos estabelecimentos públicos holandeses.

Apelidada de liberal, a Holanda, ao legalizar certas drogas, atraiu durante anos milhares de turistas arrastados pelos coffee-shops. Agora, os políticos, apoiados pela justiça, querem acabar com este turismo da droga, proibindo o acesso de estrangeiros, sem que isso viole propriamente o direito de livre circulação na UE.

As restrições entram em vigor em três províncias do Sul já no dia 1 de maio e até ao final do ano devem estender-se a todo o país. Os 670 coffee-shops holandeses converter-se-ão a partir desse momento em clubes fechados, que apenas poderão ter dois mil membros cada um. Os proprietários estão contra a medida por considerarem que ela pode prejudicar o negócio. A posse, consumo e venda de cannabis, em quantidades inferiores às cinco gramas, é legal na Holanda desde 1976.

Fonte: DN.PT

Tretas: Clinton elogia Obama por operação que matou Bin Laden

Clinton elogia Obama por operação que matou Bin Laden
O ex-presidente americano Bill Clinton elogiou a determinação de Barack Obama por ter tomado a decisão de autorizar a operação que conduziu à morte de Osama bin Laden há cerca de um ano.

"O comandante-em-chefe só tem uma oportunidade de tomar a decisão correta", afirmou Clinton numa propaganda eleitoral colocada online pela equipa de Obama.

Ao fazer referência aos comandos americanos que, por ordem de Obama, eliminaram o chefe da Al-Qaeda a 2 de maio de 2011 no seu esconderijo de Abbottabad, no Paquistão, Clinton - o único presidente democrata a governar durante dois mandatos desde a Segunda Guerra Mundial - destaca os riscos políticos que assumiu o atual presidente devido ao fato de Bin Laden estar num local que não era seguro.

"Suponham que os Navy SEALs (comandos americanos) tivessem ido até lá e não fosse Bin Laden. Suponham que tivessem detido ou abatido outras pessoas. As consequências negativas seriam terríveis para ele", explica Clinton.

"Mas o presidente refletiu e disse que não podia não fazer nada. Tomou a decisão mais difícil e mais honrada. Que, na minha opinião, produziu o melhor resultado", concluiu.

Fonte: DN.PT

Governo admite que custo da electricidade é "insustentável"

Secretário de Estado da Energia diz que "aquilo que se passa em termos de aumento da factura energética que é apresentada aos consumidores portugueses, designadamente às famílias e às pequenas e médias empresas, não pode continuar". 

O secretário de Estado da Energia diz que o custo da electricidade é “insustentável”. Esta sexta-feira, no Parlamento, Artur Trindade garantiu que o combate à evolução desses preços é uma prioridade para o Governo. 

“Realmente, o crescimento dos custos é algo insustentável, que tem que ser combatido e que aquilo que se passa em termos de aumento da factura energética que é apresentada aos consumidores portugueses, designadamente às famílias e às pequenas e médias empresas, não pode continuar”, critica o secretário de Estado. 

Na comissão parlamentar de Economia e Obras Públicas, naquela que é a sua primeira intervenção pública desde que assumiu o cargo, a 13 de Março, Artur Trindade garantiu que é “uma prioridade do Governo combater esta evolução” dos preços da luz. 

Deixou também a garantia de que vai "reduzir as remunerações em todas as formas do sistema electroprodutor". 

"O meu objectivo é pôr a energia ao serviço das famílias e das pessoas, ao contrário do que estava definido em diplomas legislativos que o que fazem é por as famílias e as empresas ao serviço das produtoras [de electricidade] ", declarou.

Fonte: Renascença

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Egito prepara-se para legalizar sexo com mulheres mortas

Egito prepara-se para legalizar sexo com mulheres mortas
Os maridos egípcios vão ter, em breve, o direito de fazer sexo com as esposas mortas, até seis horas após o último suspiro da mulher. O pacote legislativo em estudo baixa, ainda, para 14 anos a idade mínima legal para casar. 

O novo parlamento do Egito, dominado pelos islamistas, está a preparar um pacote legislativo que choca vários setores da sociedade do país. Das medidas reveladas, a mais controversa pretende aprovar o "sexo de despedida", legalizando a possibilidade do marido fazer sexo com a mulher, até seis horas após a hora da morte da companheira.

Segundo a imprensa egípcia, a legislação proposta pretende, ainda, baixar para 14 anos a idade mínima legal para casar e tem como pano de fundo afastar as mulheres do mercado de trabalho e da escola.

O Concelho Nacional para a Mulher (CNM), do Egito, está a lutar contra a implementação destas medidas, que "marginalizam e diminuem o estatuto da mulher e vão afetar negativamente o desenvolvimento humano do país", conta o tablóide britânico "The Daily Mirror".

Segundo o jornal egípcio "Talawai", a líder do CNM, Mervat al-Talawi, escreveu ao porta-voz da Assembleia Popular do Egito a mostrar preocupação com alterações à lei com base em "alegadas interpretações religiosas".

Fonte: Jornal de Notícias

UEFA: Euro-2012 não será cancelado devido às explosões em Dnepropetrovsk, na Ucrânia

UEFA: Euro-2012 não será cancelado devido às explosões em Dnepropetrovsk
A UEFA (União das Associações de Futebol Europeias) não tenciona cancelar o Campeonato da Europa de Futebol na Ucrânia devido às explosões de hoje em Dnepropetrovsk, refere uma declaração da UEFA.

“Estes acontecimentos não mudam a confiança da UEFA em que as medidas de segurança adotadas pelas autoridades para o EURO-2012 garantirão uma realização calma e bem-sucedida do torneio”, diz-se na declaração da UEFA.A UEFA tomou conhecimento das explosões que ocorreram hoje em Dnepropetrovsk e está à espera dos resultados da investigação das autoridades ucranianas sobre o assunto.

Fonte: Voz da Rússia

Lavrov : sanções adicionais contra o Irã são inaceitáveis

Lavrov : sanções adicionais contra o Irã são inaceitáveis
As possibilidades de influenciar o Irã através de sanções para o levar a cooperar com a AIEA estão esgotadas, declarou o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Serguei Lavrov.

“A resolução que foi tomada em 2010 esgotou todos os possíveis meios de influência nas pessoas e organizações que, de uma maneira ou de outra, estão ligadas ao programa nuclear. Quaisquer sanções adicionais serão já orientadas, na prática, para estrangular a economia”, disse o ministro sexta-feira em uma entrevista ao canal de TV russo Rossia-24.

Fonte: Voz da Rússia

Guardiola diz adeus ao Barcelona

Desemprego na Espanha bate novo recorde

Nobel Joseph Stiglitz: Diz que austeridade empurra Europa "para o suicídio"

O economista e vencedor do prémio Nobel, Joseph Stiglitz, afirmou esta sexta-feira que a Europa está numa situação complicada devido às medidas de austeridade que estão a empurrar o continente "para o suicídio". 

"Nunca houve um programa de austeridade bem-sucedido num país grande", declarou o economista de 69 anos aos jornalistas, quinta-feira, em Viena, citado hoje pela Bloomberg.

"A abordagem europeia é, sem dúvida, a menos prometedora. Penso que a Europa caminha para o suicídio", salientou. Os governos dos 27 estados-membros da União Europeia estão a aplicar medidas de austeridade que atingem os 450 mil milhões de euros, numa altura em que se vive uma crise da dívida soberana.

A dívida da zona euro disparou, no final do ano passado, para valores recorde desde que foi criada a moeda única, à medida que os governos aumentavam os empréstimos para travar os défices orçamentais e financiar resgates aos países com mais dificuldades.

Se a Grécia fosse o único país europeu a aplicar medidas de austeridade, os responsáveis europeus poderiam ignorá-lo, considerou Stiglitz, "mas com o Reino Unido, a França e todos estes países a sofrer a austeridade é como se fosse uma austeridade conjunta e as consequências económicas vão ser duras".

Embora os líderes da zona euro "tenham percebido que a austeridade por si ó não funciona e que é preciso crescimento", não houve acções nesse sentido "e o que acordaram fazer em Dezembro é uma receita para garantir que vai morrer", afirmou, referindo-se ao euro. E acrescentou: "A austeridade combinada como os constrangimentos do euro é uma combinação fatal".

Stigltiz admite uma zona euro de "um ou dois países", constituída pela Alemanha e possivelmente a Holanda e a Finlândia, como "o cenário mais provável se a Europa mantiver a abordagem de austeridade" que levará a altos níveis de desemprego, como o de Espanha que atinge 50 por cento nos jovens desde a crise de 2008, "sem esperança de melhorias nos próximos tempos".

"O que estão a fazer é destruir o capital humano, estão a criar jovens alienados", alertou. Para impulsionar o crescimento os líderes europeus terão de redireccionar as despesas públicas para "utilizar ao máximo" instituições como o Banco Europeu de Investimento e introduzir impostos que melhorem o desempenho económico.

Fonte: Correio da Manhã

TGV: Quanto custaram as obras-fantasma?

O Estado desperdiçou 200 milhões de euros nas grandes obras adiadas, como o novo aeroporto e o TGV. Um valor que pode ultrapassar os 500 milhões de euros, se contarmos com os pedidos de indemnização.

São obras-fantasma porque nunca saíram do papel, apesar de terem custado centenas de milhões de euros aos contribuintes. Só em estudos e projetos, realizados, em alguns casos, ao longo de décadas, foram gastos cerca de 150 milhões de euros. O comboio de alta velocidade, vulgo TGV, representa a maior fatia: 90 milhões de euros investidos nos preparativos para o desenvolvimento da rede, valor que cresce quase 30 milhões de euros se somarmos os custos operacionais e custos com pessoal. No caso do Novo Aeroporto de Lisboa (NAL), previsto, depois de muita polémica, para a Margem Sul, terão sido desembolsados cerca de 60 milhões de euros para estudar a melhor localização. Mais de metade desse montante foi canalizado para a Ota, a primeira escolha de sucessivos governos que, em 2008, viria a ser abandonada a favor de Alcochete.

Consideradas estratégicas, estas e outras grandes obras públicas e/ou privada, como as novas autoestradas, as plataformas logísticas, o alargamento do terminal de contentores de Alcântara, as barragens ou a requalificação das escolas, acabaram classificadas como sendo de "rentabilidade duvidosa" e, de imediato, suspensas ou adiadas pelo ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, com o aval do chefe do Governo, Pedro Passos Coelho. Para trás ficaram anos de acesos debates sobre os custos e benefícios deste tipo de projetos. Vindos de todos os quadrantes, os manifestos postos a circular, excessivamente politizados, serviam de pretexto para esgrimir argumentos estéreis e inconclusivos. Contra o traçado do TGV, contra o efeito reprodutor do investimento público, as parcerias público-privadas, o crédito fácil ... De tal maneira que ser contra ou a favor das grandes obras tornou-se quase como ser do Sporting ou do Benfica. Com a particularidade de que muitos portugueses preferem torcer pelo Porto...

Acabada a festa e desfeitas as ilusões, resta fazer as contas aos custos e desperdícios. A VISÃO pediu aos organismos públicos diretamente envolvidos nas grandes obras que facultassem a relação de três tipos de gastos: investimento em estudos e projetos, custos operacionais e despesa com pessoal. Como esperado, a alta velocidade e o novo aeroporto são responsáveis pelos grandes números. Durante anos, o desenvolvimento desses projetos esteve sob a responsabilidade de empresas públicas propositadamente criadas para esse efeito: a RAVE e a NAER, ambas em fase de extinção. Já os custos das novas rodovias, construídas por privados sob a alçada das Estradas de Portugal, que não prestou informação à VISÃO, são mais difíceis de calcular, na medida em que o investimento está a cargo dos privados.

Fonte: Visão

Carlita Duran: Miss Républica Dominicana perde o titulo por ser casada

(Reuters)
Carlita Duran recebeu há dez dias, o título de Miss Républica Dominicana e era agora aspirante a ser a próxima Miss Universo. Mas, um inesperado volte-face surgiu nesta história de contos de fadas, própria de concursos de beleza, uma situação que a organização do concurso classificou de "enojosa" (!!!). 

Carlita Duran é casada, logo teve de renunciar ao título. A vencedora acatou a decisão, porque violava as normas do concurso. Mas a questão permanece porque não pode uma mulher casada, ou uma divorciada ser eleita Miss Mundo?

Por outro lado, a Jenna Talackova, concorrente canadiana ao mesmo concurso, foi-lhe retirado o título porque se descobriu que a modelo era um transexual. Logo várias organizações mundiais se revoltaram acusando o magnata Donald Trumpo, promotor do evento de actos discriminatórios e o título foi reposto.

Carlita Duran (Reuters)

Ainda não houve nenhuma associação de mulheres casadas belas que partisse em defesa de Carlita Duran. A primeira dama de honor, uma espécie de Bruxa Má do universo da beleza está felicíssima, pois afastando a vencedora conseguiu arrecadar a coroa.

Le due contendenti, Carlita, a sinistra, e Dulcita (Reuters)

(Reuters)

(Reuters)

Dulcita Liegi (Reuters)

(Reuters)

Ecco la muova Miss Repubblica Domenica, che sarà in lizza anche per il concorso di Miss Universo: Dulcita Liegi (Reuters)

Moral da história faça o que fizer não se case, porque a partir desse momento não há forma de brilhar só de embaciar.

Fonte: Jornal de Notícias

EUA: Juiz rejeita pedido para aceder às fotos de Bin Laden

Juiz rejeita pedido para aceder às fotos de Bin Laden
Um juiz federal dos Estados Unidos rejeitou na quinta-feira o pedido do grupo Judicial Watch para aceder às fotografias e vídeos tirados a Bin Laden na operação que culminou na sua morte, há um ano, no Paquistão.

O Departamento de Justiça norte-americano considerou que as imagens de Bin Laden são confidenciais e não foram reveladas ao público para evitar que incitem à violência contra os americanos e comprometam os sistemas e técnicas secretas da CIA e do Exército.

Fonte: DN.PT

Estado: Função Pública com novas regras já no Verão

Mobilidade, rescisões amigáveis e bancos de horas são as principais novidades. Conheça as regras.

A negociação com os sindicatos sobre as regras laborais no Estado terminará no final de Maio, seguindo-se o processo legislativo, com a aprovação pelo Conselho de Ministros, Parlamento e promulgação. Segundo Hélder Rosalino, o processo estará concluído em "dois ou três meses". Significa que a nova legislação entrará em vigor no pico do Verão. 

1 - Rescisões amigáveis
Quando a legislação entrar em vigor, passa a ser possível aos funcionários públicos rescindirem contrato. Segundo a proposta inicial, os trabalhadores terão direito a 20 dias de remuneração por cada ano de serviço e, no máximo, a indemnização será de 12 salários base. A remuneração a ter em conta não pode ser superior a 9.700 euros. Quem estiver em mobilidade especial também pode rescindir.

2 - Programas sectoriais
A proposta do Governo prevê programas sectoriais para rescisões amigáveis. Neste caso, o valor das indemnizações pode furar o tecto dos 12 salários base. Nestes casos, os ministros têm praticamente carta branca - em conjunto com as Finanças - para definir os critérios para as rescisões e não há limites no número de trabalhadores afectados.

3 - Sem direito a subsídio de desemprego
Quem desconta para a Caixa Geral de Aposentações e rescindir o seu contrato de trabalho não tem direito a subsídio de desemprego. Só quem integra o regime da Segurança Social poderá ter direito, desde que se trate de um processo de reestruturação (como no privado).

4 - Mobilidade geográfica
Os trabalhadores mais qualificados podem ser transferidos, sem o seu acordo, para serviços que fiquem até 60 quilómetros da sua residência. Este limite é de 30 quilómetros para os assistentes operacionais. Também dentro das áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto pode haver mobilidade sem o acordo do trabalhador. Actualmente, o limite é o concelho da residência ou concelhos limítrofes.

5 - Colocação temporária
Os assistentes técnicos e os técnicos superiores do Estado podem ser colocados, durante um ano, numa outra unidade orgânica do seu serviço (por exemplo, centros de emprego, serviços da Segurança Social, repartições de Finanças). Para já, o único incentivo previsto são ajudas de custo, pagas por inteiro no primeiro mês e pela metade nos seguintes. O Governo pondera agora introduzir a possibilidade de o trabalhador invocar "prejuízo sério" para a sua vida pessoal para poder recusar a mobilidade.

6 - Autarquias com excedentários
O documento do Governo pretende ainda alargar às autarquias a mobilidade especial. Isto significa que os trabalhadores alvo de reestruturação/extinção de serviços podem ser colocados em inactividade , com uma parte do salário.

7 - Bancos de horas
A adaptabilidade e o banco de horas passam a ser negociados entre empregador e trabalhador. O horário de trabalho poderá aumentar duas horas e pode ser compensado em dinheiro ou descanso. Se o banco de horas for introduzido por negociação colectiva, o acréscimo pode ser de três horas diárias.

Fonte: Económico

Síria: Ocidente perde a paciência

S&P corta “rating” de Espanha em 2 níveis para BBB+

Presidente do ISEG alerta que se as dificuldades de financiamento se agravarem "os espanhóis, dentro de semanas, têm um problema semelhantíssimo a Portugal". 

A agência de notação financeira Standard & Poor's (S&P) cortou esta quinta-feira o “rating” de Espanha em dois níveis, para BBB+.

O risco da dívida soberana do país vizinho está agora três níveis acima do “lixo” e a S&P avisa que Espanha tem de tomar novas medidas para apoiar o sector bancário.

A agência de notação financeira norte-americana também colocou Espanha em vigilância negativa, o que se traduz na possibilidade de novos cortes de “rating” no próximos tempos.

A Standard & Poor's prevê que a economia espanhola desacelere 1,5% este ano, corrigindo a anterior previsão que apontava para um crescimento de 0,3%.

Em 2013 a economia de Espanha deverá continuar a cair 0,5%, ainda de acordo com as estimativas da S&P.

Em declarações à Renascença, o presidente do Instuto Superior de Economia e Gestão (ISEG), João Duque, considera que a Espanha começa a aproximar-se perigosamente da possibilidade de ter de pedir ajuda externa.

"Isto é o resultado da dificuldade que Espanha tem tido na colocação de dívida no mercado, portanto, começam a surgir sinais muito preocupantes da possibilidade de Espanha vir, por si só, a superar aquilo que são as dificuldades que foram sentidas de modo semelhante por Portugal", afirma o economista.

João Duque adverte que as taxas de juro "estão a subir significativamente" e "o mercado de dívida está a tornar-se muito seco para os espanhóis".

O presidente do ISEG alerta que se as dificuldades de financiamento se agravarem "os espanhóis, dentro de semanas, têm um problema semelhantíssimo a Portugal".

Fonte: Renascença

NASA: Gelo na Antártida se derrete rapidamente

 Gelo na Antártida se derrete rapidamente
O manto de gelo da Antártida diminui com ritmos acelerados, afirmou a NASA.

Segundo os dados de satélites, a espessura da camada de gelo diminui de 7 metros anualmente por conta das camadas inferiores, que estão em contato com a água. Este fato é ligado à elevação da temperatura das águas. Na sequência do derretimento das geleiras o nível do oceano mundial aumenta e ameaça inundar a linha costeira de muitos estados.

Fonte: Voz da Rússia

Saúde: As provas dos Perigos das Microondas


È possível que milhões de pessoas sejam ignorantes, sacrificando sua saúde em troca da conveniência dos fornos a microondas? Porque a União Soviética proibiu o uso dos fornos a microondas em 1976? Quem inventou os fornos a microondas e por que? As respostas para estas perguntas podem induzir-lhes a jogar no lixo o seu forno a microondas.

Em mais de 90% dos lares americanos tem fornos a microondas usados para preparar refeições, porque os fornos a microondas são muito convenientes e eficazes para economizar energia, se comparado aos fornos convencionais, e em muito poucas casas ou restaurantes eles não são presentes. Em geral, as pessoas acreditam que o que o forno a microondas fez nos alimentos nele cozidos não tem algum efeito negativo nem nos alimentos nem nas pessoas.
Naturalmente, se os fornos a microondas fossem realmente nocivos, nossos governantes não permeteriam que fossem vendidos nos supermercados, ou ao invés sim? Apesar do que foi “oficialmente“ feito referente aos fornos a microondas nós deixamos de usar os nossos baseados nos fatos pesquisados e evidenciados neste artigo.

A finalidade deste relatório é mostrar provas, evidências - que o cozimento em microondas não é natural, nem saudável e é muito mais perigoso para o corpo humano de quanto se possa imaginar. Entretanto, os fabricantes de fornos a microondas, os políticos de Washington, e a simples natureza humana está suprimindo os factos e evidências. Por isso, as pessoas continuam a usar as microondas para cozinhar seus alimentos, em total ignorancia, sem conhecer os efeitos e o perigo desta pratica.

Como funcionam os fornos a microondas?

As microondas são uma forma de energia electromagnética, como ondas de luz ou ondas de rádio e ocupam uma parte do espectro da força electromagnética. Microondas são ondas muito curtas da energia electromagnética que viaja a velocidade da luz (186,282 milhas/seg). Na nossa actual idade tecnológica, as microondas são usadas para coligar longas distancias como sinais telefonicos, programas televisivos e informações computadorizadas em todo o mundo ou em satélites no espaço. Mas as microondas mais familiares para nós é a fonte de energia para cozinhar alimentos.

Cada forno a microondas possui um magnetron, um tubo em que os eléctrons são afetados pelo campo elétrico magnético em tal maneira para produzir uma radiação com um micro comprimento de ondas, cerca 2450 Mega Hertz (MHz) ou 2,45 Giga Hertz (GHz). Esta radiação a microondas interage com as moléculas dos alimentos. cada onda de energia muda a sua polaridade de positiva a negativa em cada ciclo da onda. Em microondas, estas mudanças de polaridade acontecem milhões de vezes a cada segundo. As moléculas do alimento - especialmente as moléculas da água - possuem extremidade positiva e negativa como um iman que possui os polos Norte e Sul.

Em modelos comerciais, o forno tem uma entrada de energia de aproximadamente 1000 watts de corrente alternada. Enquanto estas microondas geradas pelo magnetron bombardeiam o alimento, elas fazem rotar as moléculas do alimento na mesma frequencia milhões de vezes por segundo. Toda esta agitação cria uma fricção molecular, a qual aquece os alimentos. A fricção tambem causa um elevado dano nas moléculas vizinhas, frequentemente rasgando-as em partes ou deformando-as completamente. O nome científico para esta deformação é “isomerismo estrutural“.

Quadro
Experiência: Plantas Regadas com água que passou no microondas e água natural

Pela comparação, as microondas do sol são baseadas nos principios da pulsação da corrente contínua (DC) que não gera calor friccional; os fornos a microondas usam a corrente alternada (AC) gerando calor friccional. Um forno a microondas produz uma onda de energia pontiaguda com toda a potencia que entra em somente uma estreita frequencia do espectro de energia.

Muitos termos são usados para descrever ondas electromagnéticas, tais como: comprimento de onda, amplitude, ciclo e frequência.

O comprimento de onda determina o tipo de radiação, isto é, radio, raios X, ultravioleta, visiveis, infravermelho, etc.

A amplitude determina a extensão do movimento medido do ponto de inicio.

O ciclo determina a unidade de frequência, tais como ciclos por segundo, Hertz, Hz, ou ciclos/seg.

A frequência determina o número de ocorrências dentro de um dado período de tempo (usualmente 1 segundo). O número de ocorrências de um processo decorrente por unidade de tempo, isto é, o número de repetições dos ciclos por segundo.

Radiação = propagação de energia com ondas electromagnéticas.

A radiação, como definida pelas terminologias da física, são “as ondas electromagnéticas emitidas pelos átomos e moleculas de uma substancia radioactiva como consequência da deterioração nuclear. “ a radiação provoca a ionização, o que ocorre quando um átomo neutro ganha ou perde electrons. Em poucas palavras, um forno a microondas deteriora e altera a estrutura molecular dos alimentos com o processo de radiação. Se os fabricantes tivessem chamado estes fornos de “fornos de radiação“, é duvidoso se eles teriam vendido pelo menos um. Mas aquilo é exatamente o que um forno a microondas é.

Nos disseram que alimentos cozidos em fornos de microondas não é o mesmo que irradiados (tratados com radiação). Os dois processos são pensados para usar ondas de energia totalmente diferentes em diferentes intensidades. Nem o FDA ou estudos oficiais realizados pelos orgãos governativos provaram que o uso frequente dos fornos a microondas é nocivo, mas todos nós sabemos que a validade dos estudos pode ser - e são às vezes propositalmente - limitados. Muitos destes estudos foram mais tarde provadamente considerados incorrectos. Como consumidores, nós somos presupostos de haver bom senso para usar e julgar.

Tomando como exemplo os ovos e como eles eram “provadamente“ considerados nocivos para à nossa saúde nos distantes anos '60. Isto provocou a fabricação de produtos para substituir os ovos, e deu grandes lucros aos seus fabricantes, enquanto os produtores de ovos foram à falência. Agora, e depois de tudo, recentes estudos patrocinados pelos orgãos governativos estão afirmando que os ovos não são nocivos para a nossa saúde. Então, em quem devemos confiar e qual critério devemos usar para decidir as questões referentes à nossa saúde? Desde quando foi publicado que as ondas dos fornos a microondas não se propagam no meio ambiente, quando adequadamente usado e com um design aprovado, a decisão encontra-se em cada consumidor a respeito de escolher ou não de comer alimentos aquecidos por um forno a microondas ou mesmo de comprá-lo na primeira loja que o encontre.

Os instintos maternos são correctos

Num lado mais humoristico, com o “sexto sentido“ de cada mãe é impossível argumentar. Você nunca tentou? As crianças jamais vencerão contra a intuição materna. É como tentar argumentar com o braço - que aparece do nada - e que te empurra para tráz do assento quando sua mãe pisa nos freios.

Muitos de nós viemos de uma geração onde as mães e avós não confiam no moderno sistema de cozimento “às avessas“, isso é de dentro para fora, que elas afirmam que “não era apropriado“ para os alimentos. Minha mãe se recusou a assar coisas num microondas. Ela também não apreciou o gosto do café feito num forno a microondas. Eu tenho que concordar plenamente e não posso argumentar nenhum dos factos. Seu bom senso e seus instintos lhe disseram que não havia nenhuma forma de cozimento em microondas que poderia ser natural e não poderia ter o gosto de alimentos, desta forma como eram feitos. Relutantemente, minha mãe ainda colocava para reesquentar as sobras de comida num forno a microondas devido a programação do seu trabalho, antes de se aposentar.

Muitos outros se sentem da mesma forma, mas são considerados como “velhos fascinados“ uma minorancia datada antes da decada de '70 quando os aparelhos de microondas dominaram o mercado. Como a maioria dos adultos naquele tempo, os fornos a microondas tornaram-se banais, eu preferí ignorar a sabedoria intuitiva de minha mãe e me associei com a maioria que acreditava que cozinhar em fornos a microondas era muito conveniente para crer que alguma coisa poderia ser errado com ele. Um ponto a mais para a percepção materna, porque mesmo que ela não sabe as razões tecnico-científicas, ou as razões para a saúde, ela sabia que não era bom cozinhar alimentos neles. Ela não gostou do modo como as microondas mudavam suas texturas.

As microondas são perigosas para o leite dos bebês

Um número de advertências foram feitas publicas, mas mal divulgadas. Por exemplo, as familias jovens, o serviço de extensão da universidade do minesota, publicou o seguinte em 1989:

“embora as microondas esquenta rapidamente os alimentos, elas não são recomendadas para esquentar o leite servido nas mamadeiras dos bebês. A mamadeira pode parecer fria ao toque da mão, mas o liquido em seu interno pode ser extremamente quente e pode queimar a boca e também a garganta do bebê. Além disso, o acúmulo de vapor num contenitor fechado, como a mamadeira do bebê, poderia causar sua explosão. Aquecendo a mamadeira num microondas poderia provocar leves mudanças no leite. Nas fórmulas infantís, pode haver uma perda de algumas vitaminas. No leite materno, quando este é recolhido e armazenado para ser usado posteriormente, algumas propriedades protetivas podem ser destruidas. Aquecendo um frasco prendendo-o sob a água da torneira, ou colocando dentro a uma tijela com água morna, e depois testando-o no próprio pulso antes de alimentar o bebê pode tomar alguns minutos mas é muito mais seguro.

O Dr. Lita Lee do Hawaii relatou em 9-dezembro-1989 na revista Lancet:

“As fórmulas para bebês, aquecidas em fornos a microondas, converteram alguns trans-aminoacido em seus cis-isomeros sintéticos. Isomeros sintéticos, se, cis-aminoácidos ou trans-acidos graxos, não são biologicamente activos. Ainda, um dos aminoacidos, a l-prolina, foi convertida em d-isomero, que sabemos que é neurotóxica (veneno para o sistema nervoso) e nefrotóxico (veneno para os rins). É suficiente ruim que muitos bebês não são aleitados, mas agora estão dando a eles um falso leite (formula para bebês) que se faz ainda muito mais tóxico quando usamos as microondas“.

O sangue pré-aquecido com microondas mata o paciente

Em 1991, havia um processo judicial em Oklahoma relativo ao uso hospitalar de um forno a microondas para pré-aquecer o sangue usado em transfusões. O caso envolveu um paciente de cirurgia nos quadris, Norma Levitt, que morreu por uma simples transfusão de sangue. Parece que a enfermeira tinha aquecido o sangue num forno a microondas. Esta tragedia fez-se muito aparente. Muito mais que o “aquecimento“ com os fornos a microondas que fomos dirigidos a acreditar. O sangue para transfusões é habitualmente pré-aquecido, mas não em fornos a microondas. No caso da Sra. Levitt, o pré-aquecimento num forno a microondas alterou o sangue e este matou-a.

É obvio que esta forma de “radiação de calor“ microondico faz alguma coisa nas substancias que aquece. É também muito evidente que as pessoas que usam os fornos a microondas para fazer seus alimentos, estão também engolindo estas “coisas desconhecidas“. Por que o nosso corpo é electro-quimico de natureza, qualquer força que quebra ou muda o equilibrio electroquimico pode afetar a fisiologia do corpo. Isto é, também descrito no livro de Robert O. Becker, “O corpo elétrico“, e no livro de Ellen Sugarman, “Cuidado, a eletricidade em torno a voce pode ser perigosa para a sua saúde“.

Factos e evidencias científicas

Num estudo comparativo entre alimentos preparados convencionalmente com aquele preparado em fornos a microondas, publicado por Raum e Zeit em 1992, em 3(2) : 43, declara:

“uma básica hipótese da medicina natural afirma que a introdução no corpo humano de moléculas e energias, das quais ele não é acostumado, é muito mais provável que cause o mal que o bem. Alimentos expostos à radiação microondica contém tanto moléculas que energias não presentes em alimentos cozidos com os métodos tradicionais como sempre foi feito desde a descoberta do fogo. A energia microondica do sol e outros astros é baseada na corrente contínua. As microondas produzidas artificialmente, incluindo aquela dos fornos, são produzidas pela corrente alternada e força a reversão de polaridade bilhões de vezes ou mais, por segundo, nas moleculas dos alimentos que eles batem. A produção de moléculas anormais é inevitável. Naturalmente podemos observar os aminoacidos sofrerem uma mudança isomérica (mudanças na forma morfológica) bem como a transformação na forma tóxica sob o impacto das microondas produzidas nos fornos.

Um estudo de curta duração encontrou significantes e disturbantes mudanças no sangue de indivíduos consumidores de leite e vegetais preparados em microondas.oito voluntários comeram várias combinações dos mesmos tipos de alimentos porém cozidos por processos diferentes. Todos os alimentos que foram preparados em fornos a microondas provocaram mudanças no sangue dos voluntários. O nível da hemoglobina diminuiu e além disso, o nível dos glóbulos brancos e o nível do colesterol aumentaram. O nivel de linfócitos também diminuiu.

Uma bactéria luminescente (que emite luz) foi empregada para detectar mudanças energéticas no sangue. Significantes aumentos foram encontrados na luminescencia desta bactéria quando foi exposta ao soro sanguineo obtido após o consumo de alimentos preparados nos fornos a microondas“.

Os estudos clinicos suiços

O Dr. Hans Ulrich Hertel, que hoje é aposentado, trabalhou como cientista em alimentação por muitos anos numa das maiores companhias suiças do business de alimentação de escala global. Há poucos anos, ele foi demitido do seu trabalho porque questionou certos processos de preparação artificial dos alimentos.

Em 1991, ele e um prof. Universitário de Lausanne, na Suiça, publicaram uma pesquisa afirmando que alimentos preparados em fornos a microondas podem conter riscos muito maiores para a saúde que alimentos preparados pelos métodos convencionais. Outro artigo também apareceu na edição n° 19 da revista Franz Weber na qual foi declarado que o consumo de alimentos cozidos em microondas teria efeitos cancerígenos no sangue. Na capa da revista havia um desenho da morte que segurava em forno a microondas numa das mãos (ao invés da tradicional foice).

O Dr. Hertel foi o primeiro cientista a conceber e executar um estudo clinico de qualidade sobre os efeitos que os alimentos preparados com microondas causam no sangue e na fisiologia do corpo humano. Seu estudo, pequeno mas muito bem controlado, mostrou as forças degeneratívas produzidas em fornos a microondas e nos alimentos neles proparados. A conclusão científica mostrou que cozimentos microondicos alteram os nutrientes nos alimentos; e, também alteraram o sangue dos participantes, o que poderia causar deterioração no sistema do corpo humano. O estudo científico de Hertel foi feito junto com o Dr. Bernard H. Blanc do Instituto Federal de Tecnologia Suiço e o Instituto Universitário para a Bioquimica.

Em intervalos de dois a cinco dias, os voluntários no estudo recebiam uma das seguintes variedades de alimento com o estomago vazio:

1) leite crú;
2) o mesmo leite, fervido com o sistema tradicional;
3) leite pasteurizado;
4) o leite crú fervido num forno a microondas;
5) verduras cruas de produção biológica;
6) verduras de produção biológica cozidos com o sistema tradicional;
7) verduras biológicas congeladas e depois descongeladas num forno a microondas e,
8) as mesmas verduras cozidas num forno a microondas.

Uma vez os voluntários foram isolados, foram presas amostras do sangue de cada voluntário imediatamente antes que comessem os alimentos. Depois foram presas amostras de sangue em intervalos regulares após o consumo do leite e verduras descritos acima.

Mudanças significativas foram descobertas nas amostras de sangue presas nos intervalos após a ingestão dos alimentos cozidos em fornos a microondas. Estas mudanças incluem a diminuição de todos os valores das hemoglobinas e do colesterol, especialmente a proporção dos valores do HDL (colesterol bom) e LDL (colesterol ruim). Os linfócitos (glóbulos brancos) mostraram uma distinta diminuição a curto prazo após a ingestão de alimentos preparados com microondas que após a ingestão de todas as outras variedades. Adicionalmente, havia uma alta e significante associação entre a quantidade de energia microondica nos testes dos alimentos e a força luminosa da bactéria luminescente exposta ao soro do sangue de pessoas que haviam ingerido aquele alimento. Isto conduziu o Dr. Hertel à conclusão que tal técnica de energias derivadas pode, de facto, passar para o homem por indução através da ingestão de alimentos feitos com microondas.

Segundo o que diz o Dr. Hertel,

“A leucocitose, a qual não pode ser considerada como normais alterações diárias e levada muito seriamente pelos hematologistas. Os leucócitos são frequentemente sinais de efeitos patogênicos em nosso organismo, tais como envenenamento e danos celulares. O aumento dos leucócitos com os alimentos feitos com microondas eram mais pronunciados que com todas as outras variedades alimentares. E parece que estes aumentos eram causados inteiramente pela ingestão de substancias tratadas com microondas.

Este processo é baseado em principios físicos e ja foi confirmado pela literatura. A aparente energia adicional exibida pela bactéria luminescente foi meramente uma confirmação extra. Existe a literatura científica extensiva concernente aos perigosos efeitos da directa radiação microondica nos organismos vivos. Surpreende, portanto, compreender que somente um pequeno esforço foi feito para substituir esta técnica prejudicial das microondas com uma tecnologia mais de acordo com a natureza. Tecnicamente, a produção de microondas é baseada no principio da corrente alternada. Atomos, moléculas, e células golpeados por esta dura radiação electromagnética são forçados a reversão de polaridade 1-100 bilhões de vezes ao segundo. Não existe atomos, moléculas ou células de qualquer sistema organico capaz de resistir a uma tão violenta e destrutiva força por qualquer período de tempo, nem mesmo com uma baixa intensidade de energia de milliwatts.

De todas as substancias naturais - que são polares - o oxigenio das moléculas da água reagem mais sensivelmente. É assim que o calor do cozimento com microondas é gerado - a violencia desta fricção nas moléculas da água. A estrutura das moleculas são divididas, as moléculas são deformadas pelo uso da força, chamada isomerismo estrutural, e assim torna nociva a sua qualidade. Isto é o contrário para o aquecimento convencional dos alimentos onde o calor é transferido convencionalmente de fora para dentro. O cozimento por microondas começa dentro das células e moléculas onde a água é presente e onde a energia é transformada em calor friccional.

Além dos efeitos violentos do calor friccional, chamado efeitos térmicos, existem também os efeitos atérmicos que quase nunca são levados em consideração. Estes efeitos atérmicos não são actualmente mensuráveis, mas eles podem também deformar a estrutura das moléculas e haver qualitativas consequancias. Por exemplo o enfraquecimento das membranas celulares pelas microondas e usado no campo da tecnologia de alteração dos gens. Por causa da força envolvida, as células são realmente quebradas, por meio da neutralização do potencial electrico, verdadeira vida das células, entre os lados interno e externo das membranas celulares. As celulas enfraquecidas se transformam em presas fáceis para os vírus, fungos e tantos outros microorganismos. Os naturais mecanismos de reparo são suprimidos e as células são forçadas a adaptar a um estado de emergencia de energia - elas trocam de aeróbica para uma respiração anaeróbica. Em vez de água e dióxido de carbono, as células envenenadas produzem peróxido de hidrogenio e monoxido de carbono“

As mesmas deformações violentas que ocorrem em nossos corpos, quando somos expostos directamente aos radares ou microondas, também ocorre nas moléculas dos alimentos cozidos em fornos a microondas. Esta radiação provoca a destruição e a deformação das moléculas dos alimentos. Usando microondas também se criam novos compostos chamados “compostos radiolíticos“, os quais são desconhecidas fusões não encontradas na natureza. Compostos readioliticos são criados pela decomposição molecular - decadência, como um resultado directo da radiação.

Os fabricantes de fornos microondas insistem que nos alimentos expostos às microondas e irradiados não tem nenhum aumento significativo dos compostos radiolíticos de que nos grelhados, assados ou noutros alimentos cozidos com as formas convencionais. A evidência clinico cientifica apresentada aqui mostra que isto é simplesmente uma mentira. Nos EUA, nem as universidades nem o governo federal conduziram qualquer teste referente aos efeitos em nossos corpos provocados pela ingestão de alimentos feitos com o uso das microondas. Não é um “bocado estranho“? Eles estão mais empenhados em estudar o que acontece se a porta num forno a microondas não fecha perfeitamente. Uma vez mais, o bom senso nos diz que suas atenções deveriam ser voltadas para o que acontece dentro dos alimentos cozidos em microondas. Desde que as pessoas ingerem este alimento alterado, eles não deveriam ser interessados em como estas moléculas decadentes podem afetar a nossa própria estrutura biológica celular humana?

A acção das indústrias para esconder a verdade

Tão logo quanto os Drs. Hertel e Blanc publicaram seus resultados, as autoridades reagiram. Uma poderosa organização comercial, a Associação Suiça dos Distribuidores de Electrodomésticos para Residencias e Indústrias, também conhecido como FEA, atacaram rapidamente em 1992. Eles forçaram o presidente da corte de Seftigen, região de Berna, a emitir uma ordem “de amordaçar“, contra os Drs. Hertel e Blanc. Em março de 1993, o Dr. Hertel foi condenado por “interferir com o comércio“ e proibido de publicar suas pesquisas. Entretanto o Dr. Hertel manteve sua opinião e combateu esta decisão por muitos anos.

Não há muito tempo, esta decisão foi invertida num julgamento entregue em Strasburgo, em 25/08/1998. A corte Européia dos Direitos Humanos considerou que havia uma violação dos direitos de Hertel, na decisão de 1993. A corte Européia dos Direitos Humanos também determinou que a “ordem de amordaçar“ emitida pela corte suiça em 1992 contra o Dr. Hertel, proibindo-o de declarar que os fornos a microondas são perigosos para a saúde humana, era contrária aos direitos de liberdade de expressão. Além disso, a suiça foi obrigada a pagar uma indenização ao Dr. Hertel.

Quem inventou os fornos a microondas?

Os nazistas, para usar nas suas operações de apoio móvel, originariamente desenvolveram fornos “radioemissores“ para cozimento a microondas, usados para a invasão da Russia. Por ser capaz de utilizar um equipamento electronico para a preparação de refeições em larga escala, o problema logístico de combustível para cozinhar teria sido eliminado, assim como a conveniência de preparar produtos comestíveis em pouquíssimo tempo.

Após a guerra, os aliados descobriram uma pesquisa médica feita pelos alemães sobre os fornos a microondas. Estes documentos, juntos com alguns trabalhos em fornos a microondas, foram transferidos ao Departamento de Guerra Americano e classificados para referência e “suplementar investigação científica“. Os russos também tinham recuperado alguns fornos a microondas e então haviam uma pesquisa completa sobre seus efeitos biológicos. Como resultado, seu uso foi proibido na União Soviética. Os soviéticos emitiram um alerta internacional sobre os riscos para a saúde, tanto biológico como ambiental, dos fornos a microondas e similares frequências de outros engenhos electronicos.

Outros cientistas da Europa Oriental também relataram os perigosos efeitos da radiação microondica e fixaram um preciso limite ambiental para seu uso. Os E.U.A. não aceitaram o relatório Européu sobre os efeitos perigosos, apesar disso o EPA estima que as frequencias de radio e as fontes de radiação microondica nos E.U.A. aumentaram de 15% ao ano.

Carcinógenos nos alimentos feitos com microondas

No livro do Dr. Lita Lee, Efeitos na Saúde das Radiações de Microondas - Os Fornos a Microondas, e nas edições de março e setembro/1991 da revista “Earthletter“, ela declara que todo forno a microondas perde radiação electromagnética, que é nocivo para os alimentos e transforma as substancias nele preparadas em perigosos organismos tóxicos e produtos carcinogênicos. Pesquisas suplementares resumidas neste artigo revela que os fornos a microondas são muito mais perigosos de quanto era previamente imaginado.

A seguir temos um sumário das investigações Russas publicadas pela Atlantis Raising Educational Center em Portland, Oregon. Carcinógenos foram formados em praticamente todos os alimentos testados. Nenhum alimento testado foi exposto às microondas por um tempo maior do que o necessário para realizar o proposito, isso é, cozinhar, descongelar ou aquecer os alimentos para assegurar uma ingestão sanitária. Aqui está um resumo de alguns dos resultados:

o tratamento com microondas de preparados à base de carne apenas o suficiente para a normal ingestão, causou a formação de D-nitrosodienthanolaminas, bem conhecidas como carcinógeno (Cancerógeno).

O leite e os cereais aquecidos com microondas converteram alguns de seus aminoácidos em carcinógenos.

Descongelando frutas congeladas estas converteram o seu conteúdo de glucose e galactose em substancias carcinógenas.

Uma exposição extremamente curta de verduras cruas, cozidas ou congeladas converteu o alcaloide presente nas verduras em carcinógenos.

Radicais livres carcinogênicos foram formados em plantas expostas às microondas, especialmente raizes vegetais.

Diminuição do valor nutricional

Pesquisadores Russos também relataram uma acentuada aceleração da degradação estrutural levando a uma diminuição do valor nutritivo do alimento de 60 a 90% em todos os alimentos testados. Entre as mudanças observadas estavam:

Diminuição da bio-disponibilidade das vitaminas do complexo B, vitamina C, vitamina E, minerais essenciais e fatores lipotropicos em todos os alimentos testados.

Várias espécies de danos para muitas substâncias das plantas, tais como alcalóides, glucoses, galactoses e nitrilosides. 

A degradação das nucleo-proteínas nas carnes.

A descoberta da doença das microondas

Os russos pesquisaram em milhares de trabalhadores que foram expostos às microondas durante o desenvolvimento do radar em 1950. Suas pesquisas mostraram seríssimos problemas para a saúde que os russos fixaram um estreito limite de 10 microwatts de exposição para os trabalhadores e 1 microwatt para os cidadãos.

No livro de Robert O. Becker, “O Corpo Elétrico“, ele descreveu a pesquisa Russa sobre os efeitos para a saúde da radiação microondica, às quais ele chamou “doença das microondas“. Na pagina 314, Becker declara:

“Os primeiros sintomas (da doença provocada pelas microondas) são baixa pressão arterial e baixa pulsação cardíaca. Posteriormente, as manifestações mais comuns são: excitação crônica do sistema nervoso simpático (sindrome de stress) e alta pressão sanguinea. Nesta fase também se incluem frequentemente: dores de cabeça, tonturas, dor nos olhos, insonia, irritabilidade, ansiedade, dores no estomago, tensão nervosa, dificuldade de concentração, perda de cabelos, além do aumento de incidencia de apendicites, catarata, problemas nos orgãos reprodutivos e cancer. Os sintomas crônicos são eventualmente sucedidos pelas crises de exaustão das glandulas supra-renais e doença isquêmica do coração (o bloqueio das artérias coronárias e ataques cardíacos)“.

Segundo o Dr. Lee, mudanças são verificadas nos componentes quimicos do sangue e no índice de certas doenças entre consumidores de alimentos tratados com microondas. Os sintomas acima podem ser facilmente causados pelas observações mostradas abaixo. O seguinte é uma amostra destas mudanças:

Desordens linfáticas foram observadas, indicando a diminuição da capacidade de prevenir certos tipos de cancer.

Aumento do índice de formação de células cancerógenas foi observado no sangue

Aumento do indice de cancer no estomago e intestinos foi observado

Elevados índices de desordens digestivas e um gradual colapso dos sistemas de eliminação foram observados.

Conclusões sobre a pesquisa das microondas

A seguir estão as mais significantes pesquisas Alemãs e Russas sobre a capacidade de acção referente aos efeitos biológicos das microondas:

A pesquisa inicial conduzida pelos alemãos durante a campanha militar de Barbarossa, para a Humbolt-Universitat em Berlim (1942-43); e

De 1957 até hoje (até o fim da guerra fria) as operações de pesquisas Russas foram conduzidas por:

Instituto de radio tecnologia em Kinsk, região autonoma da Bielorussia; e no instituto de radio tecnologia em Rajasthan na região autonoma de Rossiskaja, ambos na União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.

Em muitos casos, os alimetos usados para a análise da pesquisa foram expostos à propagação de microondas num potencial energético de 100 kilowatts/cm3/seg., o ponto considerado aceitável para uma normal, sanitária ingestão. Os efeitos verificados pelos pesquisadores Russos e Alemãos são apresentados em três categorias:

Categoria I - Efeitos que causam o Cancer

Categoria II - Destruição Nutritiva dos Alimentos

Categoria III- Efeitos Biológicos da Exposição

Categoria I
EFEITOS QUE CAUSAM O CANCER

(Os primeiros dois pontos da categoria I são ilegíveis nas cópias dos nossos relatórios. O restante do relatório é integro.)

3 - Criação de um efeito ligado com a radioactividade na atmosfera, assim da causar um significante aumento no total de saturação das particulas Alfa e Beta dos alimentos.

4 -Criação de agentes causadores do cancer nos componentes das proteínas hidrolisadas, no leite e grãos de cereais (estas são proteínas naturais que são divididas em fragmentos artificiais pela adição de água);

5 - Alteração das elementares substancias alimentares provocando desordens no sistema digestivo pelo instável catabolismo dos alimentos expostos às microondas (o colapso do processo metabólico);

6 - Devido as alterações quimicas dentro das substancias dos alimentos, disfunções foram observadas dentro do sistema linfático (vasos absorventes) causando a degeneração do potencial de imunização do corpo para proteger contra certas formas de neoplasias (crescimento anormal dos tecidos);

7 - A ingestão de alimentos preparados em fornos a microondas causou uma alta no percentual de celulas cancerígenas dentro do soro do sangue (citomas - células tumorais tais como sarcoma);

8 - Emissões de microondas causaram alterações no comportamento metabólico (colápso metabólico) dos elementos da glucoside (dextrose hidrolizada) e galactoside (alcool oxidado) nas frutas congeladas quando foram descongeladas desta maneira.

9 - A emissão de microondas causou alterações do comportamento catabólico (colapso do metabolismo) dos alcalóides das plantas (elementos base do nitrogênio organico) quando verduras, cozidas ou cruas foram expostas a estas, mesmo que por uma duração extremamente curta.

10 - Radicais livres causadores do cancer (moléculas incompletas altamente reactivas) foram formadas dentro de alguns resíduos minerais de formações moleculares, e em particular, raizes vegetais cruas; e,

11 - Estatísticamente num elevado percentual de pessoas, os alimentos feitos com o uso de microondas causaram o desenvolvimento de cancer no estomago e nos intestinos, bem como uma degeneração generalizada dos tecidos celulares periféricos, com um gradual colapso dos sistemas digestico e excretor.

Categoria II
DIMINUIÇÃO DO VALOR NUTRITIVO DOS ALIMENTOS

A exposição às microondas provocou significantes diminuições no valor nutritivo de todos os alimentos pesquisados. À seguir estão as mais importantes descobertas:

1 - Uma diminuição na bio-disponibilidade (capacidade do corpo para utilizar os nutrimentos) das vitaminas do complexo B, vitamina C, vitamina E, minerais essenciais e lipotropicos em todos os alimentos;

2 - Uma perda de 60 a 90 % do conteúdo do campo de energia vital em todos os alimentos testados;

3 - Uma redução no comportamento metabólico e na capacidade do processo de integração dos alcaloides (elementos básicos do nitrogênio organico), glucoses, galactoses e nitrilosidos;

4 - Uma destruição do valor nutritivo das núcleo-proteínas das carnes;

5 - Uma acentuada aceleração da desintegração estrutural em todos os alimentos.

Categoria III
EFEITOS BIOLÓGICOS DA EXPOSIÇÃO

A exposição às emissões de microondas também teve um efeito negativo imprevisível no total bem-estar biológico humano. Isto não foi descoberto até que os Russos experimentaram com equipamentos altamente sofisticados e descobriram que um ser humano não precisa ingerir as substancias preparadas com microondas: aquela regular exposição aos campos energéticos era suficiente para causar efeitos tão adversos que o uso de qualquer aparelho de microondas foi proibido em 1976, por lei, na União Soviética.

Os seguintes efeitos são enumerados:

1 - Colapso do “campo de energia vital“ humana naqueles que foram expostos às radiações dos fornos a microondas enquanto funcionavam, com efeitos colaterais ao campo de energia humano aumentados pela longa duração.

2 - Uma degeneração dos paralelos da voltagem celular durante o processo de uso do aparelho, especialmente no sangue e áreas linfáticas;

3 - Uma degeneração e a desestabilização dos potenciais externos de energia activada da utilização dos alimentos dentro dos processos do metabolismo humano;

4 - Uma degeneração e a desestabilização do potencial da membrana celular enquanto o processo de transferimento catabólico (colapso metabólico) no soro do sangue do processo digestivo.

5 - Degeneração e colapso dos impulsos eléctricos nervosos dentro dos potenciais de junção do cérebro (a porção frontal do cérebro onde reside o pensamento e funções essenciais);

6 - Degeneração e colapso do circuito eléctrico nervoso e perda dos campos de energia simétrica nos neuroplexuses (centros do nervo) ambos na frente e fundos do sistema nervoso autônomo;

7 - Perda de equilibrio e rotação da força bioelectrica dentro do sistema activado de ascendencia reticular. (o sistema que controla a função da consciência);

8 - uma perda cumulativa a longo prazo de energia vital nos setes humanos, animais e plantas foram verificados num raio de 500 metros do equipamento operacional;

9 - Efeitos residuais de longa duração dos “depósitos“ magnéticos foram localizados por todo o sistema nervoso e sistema linfático.

10 - Uma desestabilização e interrupção na produção dos hormonios e na manutenção do equilibrio hormonal em machos e fêmeas;

11- Níveis notavelmente altos de disturbios nas ondas cerebrais alpha, theta e padrões do sinal de onda delta de pessoas expostas aos campos de emissão de microondas, e;

12 - Por causa destes disturbios das ondas cerebrais, os efeitos psicológicos negatívos foram verificados incluindo a perda da memória, perda da capacidade de concentração e abaixamento do limiar emocional, desaceleração do processo intelectivo, e episódios de interrupção do sono num percentual estatísticamente elevado em individuos sujeitos à exposição contínua aos efeitos dos campos de emissão dos aparelhos de microondas, tanto em aparelhos para cozinhar que em estações de transmissões.

Conclusões das pesquisas legais

Das vinte e oito indicações enumeradas precedentemente, o uso dos aparelhos a microondas é definitivamente desaconselhável; e, com a decisão das autoridades soviéticas em 1976, a presente opinião científica em muitos países referente ao uso de tais aparelhos é claramente em evidência. Devido ao problema do residual magnético e união dentro do sistema biológico do corpo (categoria III : 9), que pode por fim afetar o sistema neurológico, principalmente o cérebro e neuroplexuses (centro do nervo), a longo prazo pode resultar a despolarização dos circuitos neuroeléctricos.

Por que, estes efeitos podem causar danos praticamente irreversíveis para a integridade neuroeléctrica de vários componentes do sistema nervoso (I.R. Luria, Novosibirsk 1975a), a ingestão dos alimentos preparados em fornos a microondas é claramente contra-indicada em todos os aspectos. Seus magnéticos efeitos residuais podem transformar os componentes do receptor psiconeural do cérebro mais suscetível a influencia psicológica pelas frequencias de radio artificiais induzidas nas microondas dos campos das estações de transmissão e de coligamentos das redes de televisão.

A teorética possibilidade da influência psico-telemétrica (a capacidade de afetar o comportamento humano pelas transmissões de sinais de rádio e frequencias controladas) foi sugerido pelas investigações neuropsicológicas soviéticas em Uralyera e Novosibirsk (Luria e Perov, 1974a, 1975c, 1976a) a qual pode causar a conformação involuntária do campo de energia psicológico subliminal de acordo com o aparelho operativo de microondas.

Dez razões para jogar no lixo o seu forno a microondas

Das conclusões dos estudos clinicos científicos dos Suiços, Russos e Alemãos, nós não podemos mais ignorar o forno a microondas sentado nas nossas cozinhas. Baseado nesta pesquisa, podemos concluir este artigo com o seguinte:

1 - continuar comendo alimentos processados em fornos a microondas causa a longo prazo permanentes danos cerebrais pelo curto-circuito dos impulsos eléctricos no cérebro (despolarização ou desmagnetização do tecido cerebral).

2 - o corpo humano não pode metabolizar (decompor) os produtos desconhecidos criados nos alimentos feitos com as microondas.

3 - a produção dos hormônios masculinos e femininos diminui e/ou altera pela contínua ingestão de alimentos cozidos com microondas.

4 - os efeitos dos alimentos tratados com microondas é residual (a longo prazo ou permanente) dentro do corpo humano.

5 - os minerais, vitaminas e nutrientes de todo alimento feito com microondas são reduzidos ou alterados de modo que no corpo humano fica pouco ou nenhum benefício, ou o corpo humano absorve componentes alterados que não pode decompor.

6 - os minerais presentes nas verduras são alterados em cancerosos radicais livres quando cozidos em fornos a microondas.

7 - alimentos feitos com microondas causam o desenvolvimento de formas cancerosas no estomago e intestinos (tumores). Isto pode explicar o rápido aumento da taxa de cancer do colon, nos E.U.A.

8 - a ingestão prolongada de alimentos tratados com microondas causa o aumento das células cancerígenas no sangue humano.

9 - a contínua ingestão de alimentos tratados com microondas causa uma deficiência do sistema imunitário através das glandulas linfáticas e alterações do soro sanguineo.

10 - comer alimentos preparados com uso de microondas, causa a perda da memória, perda da concentração, instabilidade emocional e uma diminuição a inteligência.

Voce já jogou no lixo o seu forno a microondas?

O uso de transmissões artificiais de microondas para um controle psicológico subliminal. Também conhecido como “lavagem cerebral“, foi também provado. Estamos tentando obter cópias dos documentos das pesquisas Russas de 1970 e os resultados escritos pelos Drs. Luria e Perov especificando seus experimentos clinicos nesta área. 

Escrito por: Anthony Wayne and Lawrence Newell