sábado, 31 de março de 2012

O fato mais impressionante do Universo

Cultura: Os segredos do arquivo do Vaticano estão a ser revelados a todos

Registo de juramento de fidelidade do cardeal Gil de Albornoz ao Papa Incêncio VI
Exposição mostra uma centena de documentos que fizeram a história da Europa e do mundo e que pela primeira vez saem do arquivo dos papas, que acaba de fazer 400 anos. Galileu está lá. 

O mais impressionante será, talvez, o rolo com o processo dos Templários. Sessenta metros de pergaminho que incluem 231 confissões de outros tantos cavaleiros do Templo, redigidos entre 17 e 20 de Agosto de 1308, perante os três cardeais enviados pelo Papa Clemente V ao castelo de Chinon, em França. Nos depoimentos pode ler-se o confronto entre o medo dos cavaleiros templários em se contradizerem e o frustrado desejo de defender a sua ordem. A contradição significava a morte.

O mais comovente será, talvez, a assinatura de Galileu Galilei. O volume de pergaminho mostra a página em que o cientista aceita a sentença que contra ele pronunciara o cardeal Roberto Bellarmino, presidente do Tribunal do Santo Ofício. Narra a história que Galileu tomou uma vela na sua mão esquerda enquanto colocava a direita sobre a Bíblia, ajoelhando-se e abjurando as suas afirmações científicas. Foi em 22 de Junho de 1633, no convento de Santa Maria Sopra Minerva, em Roma.

Colocado numa espécie de passadeira rolante, o rolo com o processo dos Templários é um dos 100 documentos da História da Europa e do mundo que se podem ver na exposição Lux in arcana - L"Archivio Segreto Vaticano si rivela (Luz sobre os enigmas - o Arquivo Secreto Vaticano revela-se). Uma exposição inédita, aberta pela sentença de Galileu, patente nos Museus Capitolinos, de Roma (Itália), até 9 de Setembro. É um acontecimento histórico porque, pela primeira vez, estes documentos saíram do arquivo papal e podem ser agora contemplados por todos. 

Mostra-se aqui apenas uma milionésima parte do Arquivo Secreto, criado formalmente há 400 anos pelo Papa Paulo V e que reúne documentação dos séculos VIII ao XX. Secreto vem do latim secretum e quer dizer privado. Ao longo dos séculos, os papas foram guardando documentos e correspondência relativos ao exercício do seu ministério. 

Hoje há mais de 650 fundos de arquivos diferentes, arrumados em 85 quilómetros de estantes, a maior parte delas colocadas em instalações de acesso reservado, no subsolo do Cortile della Pigna, onde todos os dias passam milhares de visitantes dos Museus do Vaticano. São milhões de documentos, dos quais 30 mil pergaminhos, que desde 1881 estão disponíveis à consulta de investigadores, sem distinção de nacionalidade ou religião. 

O último núcleo da exposição, o do "período fechado", mostra mesmo documentos duplamente inéditos, já que se referem ao pontificado de Pio XII. Os arquivos do Papa Pacelli estão ainda a ser tratados e deverão ser abertos dentro de dois anos. Bento XVI tem vontade de apressar essa abertura, já que o comportamento de Pio XII durante a Segunda Guerra Mundial tem sido objecto de debate e polémica. Os documentos expostos referem-se a episódios e memórias fotográficas de vítimas do conflito.

Na exposição, podem ver-se também 85 selos de deputados a favor dos amores de Henrique VIII (1530). Ou uma carta de Lucrécia Bórgia ao seu pai, o Papa Alexandre VI, avisando-o contra a chegada do exército francês a Roma, em 10 de Junho de 1494. Ou ainda a caligrafia delicada de um califa, também a 10 de Junho, mas de 1250 (648 no calendário muçulmano), e uma carta da última imperatriz da dinastia Ming, escrita num pedaço de seda em 1650, no "11.º dia da 10.ª lua do quarto ano do reino do imperador Yongli". E pode ver-se também o mais antigo documento em língua mongol (1279) ou uma bula do Papa Clemente VIII em língua quechua (1603).

Poetas e rainhas

A exposição organiza-se em dez núcleos: no primeiro, Os guardiães da memória, mostram-se documentos fundamentais ou curiosidades da história da Igreja Católica ou da humanidade. Cabem aqui o processo de Galileu, mas também o cancioneiro do poeta persa Muhtašam-i Kašani (1582), a aprovação da regra de São Francisco de Assis (1223) ou a entrega de uma condecoração honorífica a Mozart (1770). 

Nas secções Tiara e coroa e Sinais de poder, expõem-se documentação relativa aos conflitos ou aproximações entre o poder dos papas e dos reis ou imperadores, como a Concordata entre a Santa Sé e Napoleão (responsável por ter levado o Arquivo do Vaticano para Paris, entre 1810 e 1815, o que fez com que se perdessem documentos preciosos) ou o nascimento do Estado do Vaticano (1929). O ouro e a tinta e Nos segredos dos conclaves revelam episódios de eleições ou deposições de papas (como a de Urbano VI, em 1378, dando origem ao Cisma do Ocidente, ou do único Papa que renunciou ao cargo, Celestino V, em 1294). A reflexão e o diálogo inclui uma carta do Papa Clemente XII ao vice do Dalai Lama, em 1732, bem como a convocatória de João XXIII para o Concílio Vaticano II, em 1961, que se traduziu na actualização da Igreja Católica. E sobram ainda retratos de pessoas: heréticos, cruzados e cavaleiros, santas, rainhas e cortesãs, e cientistas, filósofos e inventores. Aqui se incluem apelos desesperados como o de Maria Antonieta de França ou de Nicolau Copérnico, as condenações de Giordano Bruno ou Martinho Lutero, o horror do Papa Inocêncio III com os relatos das cruzadas e uma carta do anticlerical Voltaire ao "pai do mundo", o Papa Bento XIV. 

A mostra Lux in Arcana inclui ainda, no final, alguns fragmentos de documentos, através dos quais se pode perceber o que acontece quando os insectos, a humidade ou a luz, entre outros factores, destroem preciosidades de arquivos. 

Uma vertente multimédia está disponível no site oficial da exposição (www.luxinarcana.org), onde se podem ver alguns dos documentos mais significativos. Também é possível descarregar gratuitamente uma aplicação para Android e iOS que permite fazer uma visita guiada. 

Na carta Humanae Salutis, com que convocou todos os bispos católicos para o Concílio Vaticano II, em 1961, o Papa João XXIII escrevia: "Se o mundo aparece profundamente mudado, também a comunidade cristã está em grande parte transformada e renovada: isto é, socialmente fortalecida na unidade, intelectualmente revigorada, interiormente purificada, pronta, desta forma, a enfrentar todos os combates da fé." Muitas transformações e muitos combates se contam nestes documentos.

Tordesilhas e a Passarola de Gusmão

Há dois documentos relacionados com Portugal expostos na Lux in Arcana: a bula Inter Cetera (1493), do Papa Alexandre VI, o valenciano Rodrigo de Borja, que estabelece a partilha do mundo entre Portugal e Espanha, inicialmente consagrada no tratado de Alcáçovas (1479) e em 1494 corrigida pelo tratado de Tordesilhas; e o desenho da Passarola do padre Bartolomeu de Gusmão. 

Na bula, Alexandre VI estabelecia que os territórios a oeste de um meridiano imaginário, a 100 léguas dos arquipélagos dos Açores e de Cabo Verde, passariam a estar submetidos aos reis de Castela. Um ano depois, em Tordesilhas, o novo acordo passaria a zona de influência portuguesa até às 370 milhas para oeste dos Açores, o que incluía já uma parte importante do que é hoje o Brasil. Este facto faz com que vários historiadores pensem que D. João II teria já informações sobre a existência do território do Brasil. 

O segundo documento é o desenho da "Passarola de Gusmão" (na foto), incluído num dos manuscritos do Fundo Bolognetti. Nascido em Santos (São Paulo, Brasil, então ainda colónia portuguesa), em 1685, o padre Bartolomeu Lourenço de Gusmão esteve em Portugal por diversas vezes, tendo sido perseguido pela Inquisição. Em 1709, conseguiu do rei D. João V a autorização de construir um aeróstato e, em Outubro desse ano, mostrou mesmo a sua invenção ao rei e à rainha, Mariana d"Áustria, bem como ao núncio apostólico, o cardeal Michelangelo Conti, futuro Papa Inocêncio XIII. 

Esta primeira experiência da "máquina para viajar de barco no ar", recorda o catálogo, pode ter sido apenas um balão de ar quente. O desenho de Gusmão deve ser apenas uma forma de chamar a atenção para as suas experiências.

Fonte: Jornal Público

Cientistas inventam novo material de construção a partir de resíduos

Cientistas inventam novo material de construção a partir de resíduos
Cientistas da cidade de Irkutsk, na Sibéria Oriental, desenvolveram um material único à base de resíduos industriais, capaz de substituir a madeira e o plástico. Por suas propriedades, ele está próximo da madeira, superando-a contudo pela resistência ao fogo, ao calor e frio, pela durabilidade e, o que é muito importante, é duas vezes mais barato.

Este material inovador e ecologicamente seguro, denominado de vinizol, provocou enorme interesse por parte de companhias russas e estrangeiras de construção civil.

Começámos a desenvolver o projeto vinizol há dois anos e meio, disse à Voz da Rússia a diretora do projeto, professora da cátedra de enriquecimento de minérios da Universidade Técnica de Irkutsk, Elena Zelinskaya.

"A ideia surgiu como resposta à acumulação de uma quantidade enorme de resíduos no território de empresas industriais da cidade. Uma vez que a nossa especialização é a ecologia, tentámos encontrar métodos de utilização de diferentes resíduos. Então surgiu a ideia de utilizar em conjunto dois tipos de resíduos, substâncias polímeras e minerais, em particular, a cinza que produzida em resultado da combustão de carvão em usinas termoelétricas. Só na região de Irkutsk produz-se anualmente mais de 1,5 milhões de toneladas de cinza. A ideia de utilizar resíduos para a produção de materiais de construção não é nova. Elaborámos em conjunto com cientistas a fórmula deste material e, com a ajuda da Universidade, conseguimos dar forma industrial ao projeto".

Recentemente, na base do parque tecnológico da Universidade de Irkutsk foi criada uma empresa inovadora cuja linha de produção, que custou à Universidade 12 milhões de rublos (mais de 400 mil dólares), permite aos cientistas testar a tecnologia e fazer experiências com vista a obter novos tipos de vinizol. A produtividade da linha, até 55 mil metros quadrados de material por ano, poderá compensar os meios investidos em um ano e meio. Não duvidamos que o vinizol terá grande procura, porque é um material único, destaca Elena Zelinskaya.

O vinizol não é inflamável e é resistente à umidade, qualidades muito importantes para os trabalhos exteriores. A água corre por ele, não o humedecendo e não deixando manchas. Estas são as suas duas vantagens competitivas que são interessantes para os consumidores.

Na opinião de peritos, no futuro, o vinizol será utilizado em todas as obras, substituindo os materiais tradicionais de madeira e polímeros. A utilização de resíduos na qualidade de matérias-primas permitirá não apenas conservar recursos naturais, mas também produzir materiais ecologicamente inofensivos que custam muito menos em comparação com os análogos existentes.

O problema da transformação de resíduos em produtos úteis preocupa a humanidade desde há muito. Os europeus, por exemplo, tentam desenvolver a produção de biogás a partir de resíduos orgânicos e, na Alemanha, já funcionam mais de nove mil empresas do gênero. Os australianos transformam resíduos agrícolas em gasolina, gasóleo e combustível de aviação. Na Polónia funciona a única usina no mundo de transformação de resíduos biológicos em carvão que pela qualidade não cede à hulha, mas, ao mesmo tempo, é inofensivo para o meio ambiente.

Fonte: Voz da Rússia

Bêbado foi preso e canta Bohemian Rhapsody enquanto é transportado pela policia

Publicidade: Cristiano Ronaldo e Rafael Nadal inventam um novo desporto

Quem não quiser trabalhar, perde rendimento mínimo

Quem não quiser trabalhar, perde rendimento mínimo
Os beneficiários do Rendimento Social de Inserção passarão a estar ao dispor de autarquias, juntas e IPSS para trabalho útil à sociedade. A condição está no pacote de novas regras de atribuição desta prestação, prestes a avançar. 

As regras mudaram e a prioridade do Governo é, a curto prazo, estabelecer protocolos com autarquias, juntas de freguesia e IPSS, no sentido de permitir o recrutamento de beneficiários do rendimento Social de Inserção (RSI) para desenvolverem qualquer trabalho que se entenda ser socialmente necessário. Da jardinagem à ajuda em instituições sociais. Esta é, aliás, a pedra de toque para a assinatura do contrato de inserção. O ministro da Solidariedade e da Segurança Social, Pedro Mota Soares, já tinha dito por diversas vezes que este é um contrato de direitos e obrigações e que o RSI não será eterno ou uma mesada do Estado. Só nunca explicou detalhadamente em que moldes, isto é, como e por quanto tempo (semanal), será feito este trabalho útil, por forma a ele não acabar a substituir um contrato normal de trabalho.

Fonte: Jornal de Notícias

Cristiano Ronaldo: Entrevista à TVI ( 30 / 03 / 2012 )

sexta-feira, 30 de março de 2012

Tatuagens que vibram quando o telemóvel toca

Tatuagens que vibram quando o telemóvel toca
A ideia de tatuagens que vibram sempre que o telemóvel toca foi patenteada pela Nokia no final do ano anterior. Através de uma tinta ferromagnética é possível a sincronização entre tatuagem e telemóvel, tal como acontece no sistema de ligações entre bluetooth. 

A nova patente registada pela empresa finlandesa registou a ideia como sendo a de "um material aplicável à pele, capaz de detectar campos magnéticos e transmitir um estímulo perceptível relacionado à presença desses campos", no fundo, uma tatuagem que vibra sempre que um aparelho recebe uma ligação.

Para além disto, a empresa pretende que seja possível identificar quem é que está a ligar, já que se pode atribuir diferentes alertas vibratórios a pessoas diferentes, bem como vibrações alternativas para ligações, mensagens ou alertas.

A ideia da Nokia, inserida no campo das tecnologias sensíveis ao tacto utilizadas nos smartphones (tecnologia háptica), é feita através de uma tinta específica - a tinta ferromagnética, que permite que vários materiais se tornem ímans e detectem campos magnéticos, e que, por sua vez possibilitem a transmissão de estímulos.

Primeiramente, a tinta deve ser desmagnetizada através de exposições a altas temperaturas e será magnetizada novamente após ser tatuada, para a sincronização entre tatuagem e tinta ocorrer.

O sistema de tatuagens vibratórias pode funcionar de duas maneiras: uma removível que funciona com um sensor adesivo ou então, como uma tatuagem verdadeira, esta é uma tatuagem normal e a imagem pode ser escolhida pelo utilizador, sendo que a única diferença é que a tinta vibra.

A tecnologia pode ser útil quando estiver em locais barulhentos ou silenciosos e não seja possível manter o telemóvel ligado.A questão com a qual a empresa se debate é quem é que pode estar interessado em fazer uma tatuagem (só) para receber chamadas.

Ainda de acordo com a Nokia, a novidade pode avançar e ser também aplicada a acessórios, tais como alfinetes de peito.

Fonte: Jornal de Notícias

O robô que pode saltar, dois andares de altura e segui-lo para qualquer lugar

quinta-feira, 29 de março de 2012

Obama defende fim dos subsídios a petroleiras

Anonymous ameaçam desligar Internet no dia 31 de março

Anonymous ameaçam desligar Internet no dia 31 de março
Hackers do grupo Anonymous anunciaram estar planejando desligar Internet praticamente em todo o mundo por algum tempo, a fim de chamar a atenção para questões da pirataria. A ação será realizada em protesto contra o projeto de lei SOPA, contra a dispersão do movimento Occupy Wall Street, bem contra o poder absoluto dos banqueiros.

Chamaram o seu ataque de “Operação Escurecimento Global” (Operation Global Blackout). Depois de DDoS ataques contra 13 servidores de distribuição, os utentes não poderão abrir nem um site, embora a sua ligação estiver a funcionar correctamente.

Informação: Stop Online Piracy Act (SOPA, Lei de Combate à Pirataria Online) é um projeto de lei da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, proposto em 26 outubro de 2011, amplia os meios legais para que detentores de direitos de autor possam combater o tráfico online de propriedade protegida e de artigos falsificados.

Fonte: Voz da Rússia

Poderá Israel bombardear o Irão a partir do Azerbaijão?

Poderá Israel bombardear o Irã a partir do Azerbaijão?
O Azerbaijão não permitirá que seu território seja utilizado numa agressão ao Irão, declarou hoje o porta-voz da administração do presidente daquele país. Idêntica declaração fora anteriormente proferida pelo ministro da Defesa do Azerbaijão.

Porém, segundo a revista Foreign Policy, há forte probabilidade de existência de um entendimento secreto entre o Azerbaijão e Israel em matéria de segurança, o que reforça as probabilidades de um ataque de Israel ao Irão.

Segundo as informações a que alegadamente a mídia teve acesso, o Azerbaijão teria autorizado Israel a utilizar, em caso de emergência, quatro pistas de aterrissagem herdadas do tempo da União Soviética e atualmente abandonadas.

O acesso aos aeródromos do Azerbaijão resolveria o problema de reabastecimento dos aviões israelenses durante o voo para o Irão, o que poderia ser um fator decisivo no planejamento do ataque.

“Trata-se de uma especulação que nada tem a ver com a realidade, porque a evolução das relações entre o Azerbaijão e o Irão assenta nos princípios de boa vizinhança e de amizade”, referiu o porta-voz da administração do Presidente do Azerbaijão.

Fonte: Voz da Rússia

Novo estudo mostra partes de Washington DC poderia sobreviver a uma explosão nuclear

Força motivadora para vencer!


quarta-feira, 28 de março de 2012

Relógio do Longo Agora vai funcionar por 10.000 anos

Relógio do Longo Agora vai funcionar por 10.000 anos

Danny Hillis se diz cansado de trabalhar em projetos onde tudo tem que ser rápido, com resultados vistos no curtíssimo prazo.

"Eu queria algo que importasse no longo prazo," afirma ele.

E o pesquisador não economizou no prazo: mais especificamente, ele decidiu montar um cronograma com 10.000 anos de duração.

Talvez incerto sobre se o tempo é real ou é uma ilusão, Hillis está construindo o que ele chama de "Relógio do Longo Agora", um candidato a relíquia arqueológica do futuro que, segundo seu inventor, deverá se manter funcionando e medindo corretamente o tempo pelos próximos 100 séculos.

Essa espécie de mecanismo de Anticítera às avessas está sendo cuidadosamente montada no interior de uma montanha no Texas, Estados Unidos.

Precisão à prova do tempo

Depositado em um poço de 150 metros de profundidade e 3,7 metros de diâmetro, o Relógio do Longo Agora terá um pêndulo de titânio de 3 metros e 110 quilogramas - seu tique-taque ocorrerá a cada 10 segundos.

Um dos elementos importantes do relógio, para que ele mantenha um funcionamento preciso, será realizar compensações automáticas para as variações na rotação da Terra. O segundo bissexto também foi levado em consideração.

Outro desafio é a alimentação dessa verdadeira cápsula do tempo. A energia virá de uma espécie de fole, fabricando em aço inoxidável, que se expande e contrai conforme a temperatura ambiente se eleva e diminui ao longo de cada dia.

O calendário será mantido por um sistema diferente: uma janela para o céu.

O Relógio do Longo Agora terá um olho para o mundo exterior, através de uma janela de safira. Assim, o relógio poderá se acertar automaticamente, configurando seu meio-dia de acordo com a posição do Sol.

Uma câmera especial rastreia o Sol ao longo de todo o dia, precisando de apenas 5 minutos de observação para acertar o relógio. Segundo Hillis, isso torna seu projeto de longo prazo à prova de um escurecimento do céu por até um século.

Pensar sobre o tempo

Para durar 10.000 anos sem oxidação, as 10.000 peças que compõem o Relógio do Longo Agora estão sendo feitas de titânio, aço inoxidável com alto teor de molibdênio e cerâmica.

"Nós temos peças flexíveis de metal que terão que suportar dobrar-se um bilhão de vezes. Nós temos que garantir que as janelas continuarão sempre transparentes. Quando você entra nos detalhes, isso faz você pensar sobre o tempo de forma diferente," disse Hillis.

Para economizar energia, o relógio só mostrará as horas, os dias, e até a posição dos planetas e a fase da Lua quando alguém pedir, o que poderá ser feito depois que o visitante do futuro descer por uma escada espiral até o fim do poço.

Talvez fosse o caso de incluir uma placa que indicasse que os "construtores dessa maravilha tecnológica do passado" não acreditavam que o mundo fosse acabar daqui a 10.000 anos e não tencionavam construir um relógio para marcar o fim dos tempos.

Fonte: Inovação Tecnologica

Avião supersônico do futuro será biplano

Avião biplano poderá ser o jato supersônico do futuro

Engenheiros acreditam ter encontrado a solução para um avião supersônico que não sofra dos mesmos problemas do Concorde.

O Concorde voava de Nova Iorque a Paris em três horas e meia - mas a capacidade de passageiros era pequena, as passagens eram caras, o avião consumia muito combustível e só podia superar a barreira do som quando voava sobre os oceanos, por causa do estrondoso boom sônico.

Buscando inspiração em um projeto alemão dos anos 1950, uma equipe japonesa e outra norte-americana acreditam que tudo pode ser solucionado colocando mais um conjunto de asas, ou um segundo plano de sustentação, criando um avião supersônico biplano.

Jato supersônico biplano

O grupo do Dr. Shigeru Obayashi, da Universidade de Tohoku, trabalha há vários anos tentando melhorar o projeto do alemão Adolf Busemann, que criou o conceito de um avião supersônico biplano nos anos 1930.

A grande vantagem do biplano é a eliminação do incômodo boom sônico, o estrondo que resulta de ondas de choques criadas pelos aviões quando eles superam a barreira do som.

Segundo os cálculos, duas asas, uma posicionada acima da outra, cancelam as ondas de choque produzidas pelas asas individuais, eliminando definitivamente o estrondo.

O problema é que o projeto de Busemann sofria de um mal irremediável: a falta de sustentação. Ele voaria bem em velocidades supersônicas, mas a transição para Mach 1 geraria um arrasto tal que a aeronave não se manteria no ar.

A solução do grupo japonês é usar partes móveis nas asas para lidar com as diferentes características de voo durante as velocidades sub e super-sônicas.

O projeto foi elaborado com o auxílio dos chamados algoritmos genéticos, programas inspirados na teoria da evolução que "aprendem" com os erros anteriores, gerando novas gerações de soluções que mesclam características das gerações anteriores que tiveram maior sucesso.

Eles batizaram seu avião de Misora, a palavra japonesa para céu, e também sigla para MItigated SOnic-boom Research Airplane.

Avião biplano poderá ser o jato supersônico do futuro

Asas passivas

A equipe do MIT optou por uma técnica mais tipo força bruta.

Qiqi Wang e seus colegas fizeram simulações por computador testando 700 configurações de asas, cada uma delas voando nas diversas velocidades que se espera de um avião supersônico.

Além de confirmar os cálculos da equipe japonesa - o biplano supersônico parece que realmente elimina o boom sônico - o grupo conseguiu eliminar a necessidade de materiais ativos, conseguindo manter a estabilidade do avião em todas as velocidades usando asas inteiramente fixas.

Os resultados mostraram que, com uma superfície interna de cada asa mais lisa, cria-se um canal largo através do qual o ar pode fluir.

Os pesquisadores também descobriram que saliências na borda superior da asa de cima, e na borda inferior da asa de baixo, reduzem à metade o arrasto de jatos supersônicos como o Concorde.

O próximo passo da pesquisa é construir um modelo tridimensional para realizar testes em túneis de vento.

Fonte: Inovação Tecnologica



Dança Sexy Corre Mal...

Paulo, o polvo adivinho, chegou ao SEA LIFE Porto

Paulo, o polvo adivinho, chegou ao SEA LIFE Porto
Paulo é primo de Paul, o famoso polvo alemão que brilhou no Mundial de 2010, na África do Sul. O SEA LIFE Porto recebeu, esta terça-feira, a criatura marinha, que terá herdado as mesmas capacidades de adivinhação, para prognosticar os jogos de Portugal no Euro 2012. 

Paulo propõe-se adivinhar os resultados de Portugal nos jogos do Euro 2012, que vai decorrer na Polónia e Ucrânia, em junho. Na fase de grupos, Portugal defronta a Alemanha (9 de junho), a Dinamarca (13 de junho) e a Holanda (17 de junho).

No arranque do campeonato europeu, o polvo Paulo porá em prática os seu dotes adivinhos. Na véspera de cada jogo da seleção nacional, Paulo fará a previsão do resultado da partida.

A criatura marinha chega ao Porto no âmbito da exposição temporária "Polvomania!" apresentada pelo oceanário da invicta.

A exposição inclui polvos das mais variadas espécies e estará aberta ao público até ao final de 2012.

A "Polvomania!" pretende dar a conhecer um dos seres marinhos mais inteligentes. O polvo é capaz de tarefas como desarrolhar tampas de frascos, resolver labirintos, distinguir padrões e formas, utilizando os seus tentáculos.

Os polvos habitam todos os oceanos do mundo, existindo cerca de 300 espécies conhecidas, cujo tamanho pode variar entre os dois centímetros e os 23 metros de comprimento.

Fonte: Jornal de Notícias

Há milhares de milhões de mundos que podem ter vida

O astrónomo Nuno Santos
Descoberta foi feita por equipa internacional que integra o astrofísico português Nuno Santos, da Universidade do Porto.

Os planetas rochosos como a Terra são a regra, e não a exceção, na Via Láctea. Esta é a grande conclusão de um estudo feito por um grupo internacional de astrofísicos, do qual faz parte o português Nuno Santos, do Centro de Astrofísica da Universidade do Porto (CAUP).

A equipa fez a primeira estimativa de sempre do número de planetas rochosos que orbitam anãs-vermelhas (estrelas de pequena massa e pouco brilhantes, que são as mais comuns na Via Láctea), e chegou ao número "surpreendente de dezenas de milhares de milhões de planetas, só na Via Láctea", disse Xavier Bonfils, do Observatório de Genebra, e primeiro autor do artigo.

A descoberta tem "uma mensagem clara", afirmou por seu turno ao DN o português Nuno Santos. "Provavelmente, a maioria das estrelas que existem têm planetas rochosos em volta", diz o astrofísico do CAUP, sublinhando que "isto abre grandes expectativas para existência de vida noutros planetas, e dá-nos ainda mais alento para desenvolver novos instrumentos capazes de os detetar".

O investigador português não adianta prazos para a descoberta de vida noutros sistemas solares. " É difícil de prever", diz. "Neste momento estamos a tentar descobrir planetas potencialmente habitáveis em torno de estrelas próximas e depois de termos um catálogo é necessário desenvolver a capacidade para detetar vida. Pode ainda levar algum tempo para termos essa capacidade instrumental".

Para realizar o estudo e a estimativa, que foi já aceite para publicação na revistaAstronomy&Astrophysics, o grupo internacional usou o espetrógrafo HARPS, do European Southern Observatory (ESO), com o qual observou uma amostra de 102 anãs-vermelhas ao longo de seis anos. Nesta amostra foram detetados nove planetas do tipo super-terras, (com massas entre uma e 10 vezes a massa da Terra), incluindo dois na zona de habitabilidade, o Gliese 581d e o Gliese 667Cc, que foram notícia aquando da sua descoberta.

Este último, o segundo planeta indentificado já este ano, em fevereiro, apesar de ter quatro vezes mais massa do que a Terra, é o exoplaneta mais parecido com a Terra até hoje encontrado. Além disso, está exatamente no centro da zona de habitabilidade em relação à sua estrela. Ou seja pode ter a temperatura e as condições certas para poder albergar água no estado líquido.

Tudo isto indica que os instrumentos de nova geração para deteção destes novos mundos, como ESPRESSO, um espetrógrafo de alta de resolução que será instalado nos telescópios VLT (Very Large Telescopes) do ESO, no deserto de Atacama, nos próximos anos, "terão muitos planetas destes para descobrir", nota Nuno Santos. "Estamos a apostar no futuro", diz o investigador, cuja equipa está envolvida também no desenvolvimento do ESPRESSO para o VLT.

"O ESPRESSO tem uma participação muito importante de Portugal, liderada por nós, no CAUP, com colaboração de colegas da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa. Estamos a desenhar e a construir alguns dos componentes chave do instrumento. Este projeto vai-nos permitir dar um passo muito importante para construir o tal catálogo de planetas de que falei", conclui o investigador do CAUP.

Fonte: DN.PT

Ex-combatentes relembram a guerra das Malvinas

Brasil: Escaramuça no trânsito leva a atropelamento

Um vídeo gravado durante uma escaramuça no trânsito, ocorrida numa cidade brasileira que ainda não foi identificada, está a espalhar-se pela Internet devido à inusitada violência com que a condutora de um automóvel lidou com a fúria de um motociclista, acabando por tentar atropelá-lo perante dezenas de testemunhas. 

Tudo começou quando o dono de uma moto de elevada cilindrada tentou passar por entre alguns automóveis. Nas imagens que foram colocadas no YouTube vê-se que, provavelmente depois de uma troca de palavras mais azeda, o homem desfere um pontapé no automóvel, ao que a condutora reage de imediato, empurrando-o com o seu veículo.

Ao tombar com a sua motocicleta no asfalto, o homem travou-se de razões com a automobilista e foi alvo de uma tentativa de atropelamento, agarrando-se ao 'capot' alguns metros, enquanto o veículo se desviava para uma zona de estacionamento.

Ainda mais furioso, o motocilista tentou agarrar a condutora e puxá-la para fora do automóvel, sendo impedido de o fazer pela multidão que se formou em torno deles. Mas não se afastou antes de danificar um espelho lateral.

Fonte: Correio da Manhã



Papa visita o México...


Homens da Luta: "Guerra de Audiências"

Hino do Benfica em destaque no "The New York Times"

Hino do Benfica em destaque no "The New York Times"
O jornal norte-americano "The New York Times" traduziu, explicou e contou a história do hino do Benfica, referindo-se às origens humildes do clube português. O trabalho não incidiu apenas na equipa portuguesa, mas são os adeptos portugueses que ilustram a notícia.

Num trabalho dedicado aos jogos desta terça e quarta-feira da Liga dos Campeões, o "The New York Times", conta que o hino benfiquista foi cantado pela primeira vez no dia 16 de Abril de 1953 no Estádio da Luz pelo tenor Luís Piçarra.

O diário norte-americano traduz a letra do hino para inglês, explicando que os fãs de futebol se expressam no estádio com música, e até cita um fã benfiquista: "Cantamos com orgulho e emoção. Enquanto alguns clubes tinham tudo de mão beijada numa bandeja, nós tínhamos de jogar em campos emprestados, os jogadores tomavam banho de água fria e usavam equipamentos em más condições".

Fonte: Jornal de Notícias

"Ser Benfiquista"

I’m from Benfica / It fills me with pride /I have in me the spirit / That allows common greatness /

I’m from a brave club / That in the hardest of the battles / A rival has never met / In this Portugal of ours /

Being from Benfica / Is having in your soul / The mighty flame / That conquers /

It lifts you to the immense light / From the sun, that high in the sky / Smiling gently kisses / Full of pride /

The very bright shirts / Vibrating through the fields / Like jumping poppies

terça-feira, 27 de março de 2012

Como um caracol, com a casa as costas...

Gangue de velhinhas rouba clientes em padaria de SP

Três mulheres entram numa padaria no bairro de Moema, região nobre da cidade de São Paulo. Elas aparentam ter em média de 50 a 60 anos de idade.

Uma das criminosas pega a bolsa de uma mulher que comia na mesa atrás. Para disfarçar, ela coloca a bolsa embaixo da mesa, depois a revira no colo, rouba o cartão de credito e a devolve no lugar sem a vítima perceber.

Antes de pagar a conta do almoço, o grupo ainda furta coisas da padaria. Nesta imagem elas pegam uma bebida. Ao fundo elas colocam outros produtos na bolsa, e antes de ir embora ainda pegam um ovo de páscoa.

Após o roubo na padaria, o grupo se dirigiu ao shopping e gastou 900 reais em roupas com o cartão de crédito da vitima. Elas ainda não foram identificadas, e testemunhas que tiveram contato com a gangue afirmam que todas falam com sotaque espanhol.

Fonte: TVIG


Brasil: Governo obrigará instalação de chips de monitoramento em todos os carros do país a partir de 30 de Junho!

Dia 30 de junho. Nesta data, o SINIAV (Sistema Nacional de Identificação Automática de Veículos) entrará em vigor no país. O SINIAV contempla a instalação obrigatória de um chip de identificação nos automóveis, caminhões, ônibus, tratores, motos e veículos especiais também terão o dispositivo.

Com o chip, cada um dos 70 milhões de veículos do país será rastreado por antenas de vários órgãos de trânsito, incluindo CET, ANTT, DNIT, entre outros. A tecnologia utiliza radiofreqüência e é semelhante à usada pelo sistema Sem Parar. Na maioria dos veículos o chip será instalado no pára-brisa.

O projeto sofreu modificações em relação ao original de 2007, que foi cancelado por inúmeras questões, incluindo a mais polêmica: liberdade individual. Agora, o SINIAV terá dois bancos de dados com informações dos veículos.

Um dos bancos de dados será dos veículos em situação regular, que terão números da placa, ano, modelo e cor do veículo. Chassi e RENAVAM não farão mais parte das informações colhidas. Além disso, os regulares ficam no banco de dados nacional durante 10 dias.

Já os irregulares terão seu prontuário guardado em outro banco de dados até que a situação seja resolvida, tais como falta de licenciamento, inspeção ambiental, bloqueio judicial, etc. Em caso de registro de ocorrência de seqüestro, a polícia terá acesso ao trajeto feito pelo veículo enquanto estiver nessa situação. O alerta (neste caso ou de roubo, por exemplo) será dado a nível nacional, mobilizando as polícias dos Estados e Federal.

O chip deverá estar em todos os automóveis nacionais até o final de 2014. O DETRAN de cada estado será responsável pela instalação do chip, bem como pelo cronograma e formato do serviço. E o custo? Até agora não sabemos. Isso deverá ser revelado quando o programa for oficialmente lançado no mês que vem.

O governo diz que o projeto não será um “big brother” nacional, como os críticos do sistema acusam, pois não haverá informações pessoais nos dados coletados. O DENATRAN deverá investir R$5 milhões nos próximos três meses para iniciar a operação do SINIAV. Além disso, Brasília defende que o projeto vai garantir maior segurança, controle do tráfego e fiscalização dos veículos.

Fonte: Fimdostempos

Rica Boleia (Apanhando Carona)

Cancela Ambulante...

James Cameron: As primeiras imagens do fundo do mundo

Cameron nas profundezas do oceano.
Cameron desceu no poço mais profundo do inferno e voltou inteiro. Foi uma viagem fantástica. Ele chegou ao fundo do abismo e o explorou por três horas. “E um mundo alienígena”, disse. Estas são as primeiras imagens.

O vídeo, feito com câmeras 3D de alta definição e lâmpadas LED de 2,5 metros, mostra um lugar que parece muito com a superfície da Lua. Mas esse mundo alienígena na Terra não é tão morto quanto o do nosso satélite. Há vida mesmo lá embaixo, de acordo com o diretor e explorador.

A viagem teve que ser encurtada devido a um vazamento no Deepsear Challenger, submarino que também parece ser de outro mundo. A embarcação de 12 toneladas tem um belo desenho que, de acordo com Cameron e o time responsável pela expedição, é muito mais manobrável que outros submersíveis para águas profundas mais antigos, como o Trieste ou o Alvin.

Sem buscas a polvos gigantes

Diferente do Alvin, o Deepsea Challenger não foi atacado por um peixe-espada gigante. Cameron não deu de cara com nada que lembre os encontros do seu filme “O Segredo do Abismo”, de 1989. Ele nem mesmo encontrou as criaturas brancas ou bioluminescentes que viu em sua descida.

Cameron disse não ter visto traços de outros seres, terrestres ou alienígenas. Ele só encontrou anfípodes de pouco mais de 3 cm. Ele não ficou decepcionado, porém. Eles não estavam em busca de polvos gigantes, estavam apenas explorando. Ele acredita que, depois dessa viagem, eles encontrarão várias surpresas nas muitas, muitas viagens que farão com o Deepsea Challenger.

Talvez a coisa mais incrível tenha sido a sensação de solidão e encantamento quando ele estava lá embaixo. Afinal, ele foi o primeiro homem na história a chegar a tal profundidade, enclausurado em uma pequena esfera de aço que encolheu para um tamanho ainda menor quando lá embaixo. Na verdade, o submarino inteiro encolhe 7,6cm por dentro quando está submerso naquela profundidade, diz Cameron.

Cameron se referiu à sensação de Neil Armstrong após voltar comparável à sua. Diferente de Armstrong, que diz não ter tido tempo de se tocar sobre o fato de que estava na Lua, Cameron diz ter tido tempo o bastante para parar e pensar quando ele tocou o solo e começou a explorar.

Ele sentiu a maravilha de olhar ao redor e uma sensação avassaladora de solidão.

“Minha sensação foi a de estar completamente isolado do resto da humanidade.”

Eu queria muito ir lá embaixo e sentir isso tanto quanto ir ao espaço.

Fonte: Gizmodo





Polémica nos EUA: Obama faz comentário que julgava particular... com microfone ligado

O presidente norte-americano foi "apanhado" a dizer ao seu homólogo russo que poderá ser mais flexível nas negociações sobre os mísseis caso seja reeleito em novembro.


Os adversários de Barack Obama na corrida à Casa Branca estão a esfregar as mãos de contentamento com a gaffe do Presidente norte-americano durante um encontro com Dmitry Medvedev, à margem da cimeira sobre segurança nuclear que termina esta terça-feira na Coreia do Sul.

Enquanto os flashes dos fotógrafos disparavam, Obama, julgando ser ouvido apenas pelo seu homólogo, assegurou que poderá ser mais flexível na questão do escudo de defesa anti-mísseis, se for reeleito. "São as minhas últimas eleições. Depois de ser eleito posso ter mais flexibilidade".

"Compreendo. Transmitirei esta informação a Vladimir [Putin]", responde Dmitry Medvedev, antes de os dois líderes trocarem um aperto de mão. 

Em causa está o desenvolvimento de um escudo de defesa anti-mísseis na Europa, anunciado pelo anterior presidente, George W. Bush. A Rússia argumenta que a localização do escudo viola a soberania do país.

Fonte: Visão

A economia europeia vai piorando e a Terceira Guerra Mundial está a caminho, diz o ex-presidente de Portugal

“Se não se luta e não se muda de paradigma podemos estar a caminhar para a terceira guerra mundial e destruir a democracia”. Foi desta forma que Mário Soares respondeu à última pergunta que coloca no seu livro ‘Um político assume-se’, que foi apresentado, ontem, no Theatro Circo pela pró-reitora da Universidade do Minho.

O ex-Presidente da República mostrou-se “preocupado” com a situação europeia, que “é muito pior” que a situação americana. “Os dirigentes europeus, por pouco corajosos que sejam, têm que perceber que vão ter que mudar de paradigma e abandonar o neoliberalismo”, alertou Mário Soares, apelando ao civismo. Perante a situação actual em que “os políticos só são capazes de aplicar austeridade”, o certo é que não se podem esquecer das pessoas. “Tem que se cuidar das pessoas e não só das coisas”, alertou o ex-Presidente da República, referindo que a Igreja também não pode ficar indiferente.

Preço da luz pode aumentar a cada três meses


Face à liberalização do mercado energético imposta pela troika, cerca de 950 mil consumidores poderão ver a conta da luz aumentar a cada três meses, a partir de julho, até escolherem um novo fornecedor de energia. A medida visa incentivar os consumidores a transitar para o mercado liberalizado. 

Quem quiser permanecer no mercado regulado pode ver a sua fatura energética aumentar periodicamente, segundo as regras publicadas ontem em Diário da República.

Inicia-se a partir de 1 de julho a fase final da liberalização do mercado da eletricidade, que se traduz na gradual extinção de tarifas reguladas. A Entidade Reguladora do Sector Elétrico (ERSE) vai fixar o valor das tarifas de transição, cujo objetivo é incentivar os consumidores a mudar para o mercado liberalizado.

A cada três meses este organismo define “a atualização do fator de agravamento” das tarifas.

No entanto, a tarifa de transição adotada será sempre superior aos valores praticados pelo mercado liberalizado, uma vez que o objetivo é, segundo o decreto-lei, “induzir a adesão gradual às formas de contratação oferecidas no mercado”.

Na primeira fase, com início marcado para 1 de julho, serão abrangidos quase um milhão de consumidores com potências contratadas iguais ou superiores a 10,35kVA. Na segunda fase de extinção de tarifas, com início a 1 de janeiro de 2013, os consumidores, cerca de 4,7 milhões de pessoas, com potência contratada inferior a 10.35 kVA também vão ser incentivados a passar para o mercado liberalizado.

Os consumidores economicamente mais vulneráveis que não desejem passar para o mercado liberalizado vão continuar a ser abastecidos por um comercializador de último recurso com uma tarifa regulada pela ERSE. Caso transitem para o mercado, mantém o direito aos descontos legalmente previstos e consagrados nas tarifas sociais de eletricidade e gás natural e no ASECE- Apoio Social Extraordinário ao Consumidor de Energia.

São considerados consumidores vulneráveis os beneficiários do complemento solidário para idosos, do rendimento social de inserção, do subsídio social de desemprego, do primeiro escalão do abono de família e da pensão social de invalidez.

Victor Machado, da Associação de Defesa do Consumidor (DECO), disse ao jornal Correio da Manhã que não existe um limite para estes aumentos. No entanto, o valor das tarifas transitórias têm de passar por um Conselho tarifário onde a DECO estará presente.

O representante da DECO no conselho tarifário ressalva, em entrevista à TSF, que a ERSE «terá de ponderar muito bem de que forma, nesta fase, deverá sobrecarregar com os consumidores com este novo agravamento».

Atualmente existem seis comercializadores de energia elétrica no mercado liberalizado, sendo eles, a EDP Comercial, a EGL Energía Iberia S. L., a Endesa, a Galp Power, a Iberdrola Generacíon e a Union Fenosa Comercial.

A partir do momento em que começar o período transitório, os consumidores que escolherem ser fornecidos por uma empresa do mercado liberalizado não podem voltar a ser abastecidos pelo comercializador de último recurso.

Fonte: SAPO
Imagem: Paulo Castelo

Níveis de poeira na atmosfera ultrapassam limites desde sexta-feira

Níveis de poeira na atmosfera ultrapassam limites desde sexta-feira
O nível de poeira na atmosfera em Portugal ultrapassa desde sábado passado o limite aconselhável para a saúde devido a um fenómeno climático arrastado do Norte de África, mas o Governo não lançou nenhum alerta. 

O aviso foi avançado pelo coordenador da área do ar do departamento de Ciências e Engenharia do Ambiente da Faculdade de Ciência e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (FCT/UNL), Francisco Ferreira, citado pela Agência Lusa, que refere que o fenómeno deverá durar até ao próximo sábado.

"As estações de monitorização da qualidade do ar de todo o país revelam valores que estão a exceder os limites fixados pela legislação, não devido apenas à poluição relacionada com as atividades humanas, mas sem dúvida, resultado deste fenómeno, que já dura há uns dias".

Um fenómeno que é comum em ilhas como a Madeira, Cabo Verde e Canárias, mas mais invulgar em locais mais a norte.

"Em determinadas épocas do ano, há tempestades de areia que levam a que muitas poeiras sejam arrastadas pelo vento desde o Norte de África - estamos a falar principalmente dos desertos do Saara e do Sahel, até vários locais da Europa, mas principalmente à Península Ibérica", explicou Francisco Ferreira.

"Em determinadas circunstâncias, estas poeiras podem ser arrastadas para bem mais longe e foi isso que aconteceu", disse, adiantando que "os ventos trouxeram estas partículas do Norte de África e, (no sábado, isso) coincidiu com alguma chuva", tendo-se feito notar pela sujidade e pó que deixou sobretudo nos automóveis.

"Não é normal a um sábado e a um domingo, em que há muito menos tráfego rodoviário, existir uma ultrapassagem do valor limite diário de partículas em estações de monitorização de Norte a Sul" do país, notou Francisco Ferreira.

O valor limite é de 50 microgramas por metro cúbico (m3), sendo que os valores atuais em toda a rede chegam, segundo o especialista, a ultrapassar os 70 microgramas/m3.

"Este transporte de partículas está a ter lugar desde sexta-feira e, à partida, continuará a ocorrer até dia 31", alertou ainda.

Apesar de referir que o pó que se encontra agora no ar não tem efeitos na saúde tão graves como as partículas resultantes das emissões dos automóveis, Francisco Ferreira admite que "as concentrações em jogo já são bastante elevados e desde sexta-feira ou sábado que as populações mais sensíveis deveriam estar a tomar algumas precauções".

De acordo com o coordenador do departamento de Ciências e Ambiente da UNL, "as pessoas mais idosas, as crianças e as pessoas com problemas respiratórios" devem evitar "esforços que exijam uma elevada taxa respiratória". O problema, sublinhou, é o número de dias de exposição ao pó.

"Estamos a falar já de uma sequência de uma semana em que as pessoas estão expostas a elevados níveis de partículas que não deixam de trazer problemas para a saúde", lembrou, acrescentando que "vários artigos científicos mostram que pode causar agravamento do risco de doenças cardiovasculares, problemas associados ao agravamento de alergias e problemas respiratórios".

Por isso e como é habitual, o departamento de Ambiente da Universidade Nova de lisboa, que faz uma avaliação diária deste tipo de eventos, avisou o ministério do Ambiente.

"Nós fazemos um aviso, que depois as entidades podem ou não resolver passá-lo à população", mas "que eu saiba não houve nenhum aviso" do Governo, concluiu.

Fonte: Jornal de Notícias

Portugal volta a usar candeeiros a petróleo

Com o agravamento da crise, o candeeiro a petróleo está a regressar à casa de muitos portugueses.

"O candeeiro a petróleo caiu em desuso nos anos 60 em Portugal, mesmo nas aldeias mais remotas, onde a electricidade foi um luxo que tardou a chegar. Em pleno século XXI, com o agravamento da crise económica, o candeeiro a petróleo regressa em força a muitos lares portugueses, principalmente nas zonas suburbanas do país", escreve o diário i.

O jornal dá o exemplo de um estabelecimento comercial no centro de Oeiras que "tem vendido ultimamente uma grande quantidade de candeeiros a petróleo". O gerente da loja "explica o inesperado sucesso de vendas de forma lapidar: 'Encomendo aos 150 candeeiros de cada vez e desaparece tudo'".

O jornal assinala que "outro item com muita saída são os sacos de água quente (...). De resto, a própria Organização Mundial de Saúde diz que metade dos idosos portugueses não tem meios para manter as casas quentes."

Fonte: DN.PT

segunda-feira, 26 de março de 2012

Igreja: Apanha padre em sexo com a mulher e agride-o

 
Um padre de Tomar foi há duas semanas agredido por um marido, cego de ciúmes, que acabara de apanhar a sua mulher a ter relações sexuais com o pároco nas traseiras da casa do casal. O padre não apresentou uma queixa formal na GNR, mas o caso, cuja veracidade foi confirmada pelo CM, é já conhecido na cidade. E anteontem o sacerdote viu-se forçado a dar uma justificação durante a homilia, embora não tenha reconhecido a relação sexual com uma mulher casada. 

Na tentativa de ocultar o caso, o padre nem sequer se deslocou ao centro de saúde ou ao hospital para receber tratamento médico. No entanto, não conseguiu abafar o caso, visto que o casal envolvido vive na zona de uma das paróquias que o padre tem a seu cargo. Os motivos para o litígio entre marido e mulher rapidamente passaram para o domínio dos vizinhos e marca as conversas nos cafés o facto de o homem ter apanhado a sua mulher em flagrante com o padre, com cerca de 50 anos, a fazer sexo.

O pároco, que integra a direcção de uma instituição, garante que é tudo falso. No entanto, já se viu obrigado a dar justificações aos fiéis, dentro da igreja, na missa que celebrou na última sexta-feira à tarde. Durante longos minutos, após ver no templo uma equipa do CM, disse ter conhecimento de que havia jornalistas interessados em publicar uma notícia que corre há algum tempo no concelho. "Dizem que fui agredido e até que tive de receber tratamento hospitalar. Nada disto é verdade. Nunca fui agredido e nem tão pouco ameaçado. É uma difamação", afirmou o padre na sua homilia.

Minutos depois, o padre desvalorizou o caso ao CM, sem dar mais esclarecimentos. Entretanto, o nosso jornal tentou insistentemente contactar o Bispo de Leiria, o que não foi possível até ao fecho desta edição.

Fonte: Correio da Manhã

domingo, 25 de março de 2012

Ciência: Maquina capaz de ler pensamentos

Janela para resolver problema iraniano está fechando, diz Obama

 
A possibilidade de resolver o problema nuclear iraniano com meios diplomáticos ainda existe, mas esta janela já se está fechando, declarou hoje em Seul o presidente dos EUA Barack Obama após as negociações com o primeiro-ministro da Turquia Recep Tayyip Erdoğan.

“Creio que ainda exista uma janela temporária para resolver isto (o problema iraniano) com meios diplomáticos, mas esta janela se está fechando”, disse o presidente dos EUA.

Barack Obama também afirmou, que os EUA ainda estão tentando convencer Israel em não atacar as instalações nucleares iranianas para deixar entrarem em vigor às sanções econômicas e diplomáticas, mas a possibilidade de um ataque militar consevar-se-á, se todos os outros meios de influenciar o Irã resultarem ineficazes.

O presidente do EUA chegou a Seul para participar na Cúpula de Segurança Nuclear.

Fonte: Voz da Rússia

As rendas que aumentam a conta da luz

Se a fatura da eletricidade discriminasse todos os subsídios, rendas e impostos que nos são cobrados, seria muito mais extensa. Veja quais são e quanto custam os principais encargos que oneram a conta da luz, acrescidos de impostos.

Já representaram 42% da fatura da eletricidade mas, neste ano, está prevista uma diminuição para 25% dos custos mensais, de acordo com as contas da ERSE, a entidade reguladora do setor energético. Os subsídios e rendas excessivas na energia causaram a primeira baixa no Governo, com a demissão, na segunda-feira, 12, do secretário de Estado da Energia Henrique Gomes, entretanto substituído por Artur Trindade. Com base num estudo de uma consultora internacional, que contabiliza as rendas excessivas no setor em cerca de 370 milhões de euros anuais, o Governo vai negociar com a EDP, a Endesa e as empresas de energias renováveis a revisão de contratos jurídicos de maneira a reduzir alguns dos chamados custos de política energética.

Esses custos, contabilizados em 2,5 mil milhões de euros anuais, são cobrados aos consumidores, na fatura da eletricidade e incluem itens tão diversos como as rendas pagas pela cedência de terrenos municipais, subsidiação de tarifas nas regiões autónomas, encargos com o défice tarifário, rendas dos CAE e CMEC (contratos que garantem preços pré-definidos aos produtores), garantia de potência (assegura o funcionamento permanente de centrais a gás e barragens), incentivos à cogeração e às energias renováveis. Veja quais são e quanto custam os principais encargos que oneram a conta da luz, acrescidos de impostos. 

 

Fonte: Jornal Visão

Homens da Luta: "A Troika está à porta"

Desertificação avança 317 campos de futebol por dia

Desertificação avança 317 campos de futebol por dia 
Já não é uma previsão. Nos últimos 20 anos, mais de 23 mil quilómetros quadrados de terra, à razão de 317 campos de futebol por dia, ficaram suscetíveis à desertificação, que já atinge 62% de Portugal.

Até no Norte, que no nosso imaginário está longe de ser um Sul "ameaçado pelo deserto do Norte de África", a área suscetível à desertificação já representa quase 30% da superfície. No Alentejo, o problema atinge praticamente 100% do território (ver infografia) e está a agravar-se com o aumento da frequência das secas.

"Por isso andamos a chamar a atenção para o que está a acontecer, porque já está a acontecer com as alterações climáticas", exclama o presidente da Comissão Nacional de Coordenação de Combate à Desertificação, Lúcio do Rosário.

Fonte: Jornal de Notícias

Falta de pagamento força devolução de casas à banca

 
Perto de sete mil casas foram entregues, em 2011, aos bancos pelas famílias e promotores imobiliários devido ao incumprimento nos créditos à habitação e à construção. 

Segundo estimativas da Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP), Lisboa e Porto concentram 45,2% do total de imóveis devolvidos, que os bancos vendem através de imobiliárias ou em leilões, com melhores condições de financiamento. A APEMIP diz que as "desvalorizações forçadas" podem atingir 30% e a promotora Sónia Santos, especialista na venda de imóveis devolvidos, alerta que, com o agravar da crise, "pode haver uma avalanche, em breve," de imóveis" na banca.

Fonte: Correio da Manhã

Barco japonês arrastado pelo tsunami aparece no Canadá

Barco japonês arrastado pelo tsunami aparece no Canadá 
Um barco de pesca japonês que foi arrastado pelo tsunami em março de 2011 foi visto à deriva perto da costa oeste do Canadá, indicou hoje Marc Proulx, coordenador marítimo do Centro de Socorro de Victoria, na província Colúmbia Britânica.

O barco foi avistado pela primeira vez por uma patrulha da aviação militar canadiana. A embarcação têm estado à deriva, sem ninguém nos comandos, desde o devastador tsunami ocorrido no Japão a 11 de março do ano passado.

De acordo com os investigadores da Universidade do Hawai, o tsunami gerou mais de 25 milhões de toneladas de detritos, das quais pelo menos quatro toneladas foram para o mar.

As autoridades canadianas estão a vigiar o barco para evitar poluição e uma possível contaminação marinha, embora até ao momento não existam indícios de fugas de combustível.

Fonte: DN.PT

sexta-feira, 23 de março de 2012

Gelo do Ártico pode derreter até 2020

 
O Ártico pode ficar completamente livre de gelo durante o verão já a partir de 2020. Estas são as últimas conclusões dos peritos, comunicou hoje a organização analítica Centro de Estudos Marinhos (CNA).

Em resultado, a navegação e transporte marítimo na região do Ártico vão se expandir substancialmente, permitindo o acesso aos recursos locais, muitos dos quais ainda estão por descobrir. Segundo as estimativas do CNA, dentro dos próximos 2 ou 3 anos, o ritmo de exploração dos recursos nesta região irá aumentar significativamente.

Mencionaram-se muito brevemente as consequências negativas do derretimento do gelo ártico. O CNA indicou que um dos resultados negativos mais importantes será o desaparecimento das fontes de alimento e de abrigo dos povos indígenas da região.

Fonte: Voz da Rússia

Versão Portuguesa: O pintinho piu e a grana sumiu

Fotos de um telemóvel perdido de um Gangsters Chinês