quinta-feira, 30 de junho de 2011

Grécia: O absurdo dos 45 jardineiros para quatro arbustos

O absurdo dos 45 jardineiros para quatro arbustos

A economia grega está à beira do colapso, é sabido. Mas a Europa ao perceber que um jardim com quatro arbustos tem 45 jardineiros, como acontece com as pequenas árvores da entrada do hospital Evangelismos, em Atenas, no mínimo fica estupefacta. Falamos de um hospital que fecha, todos os anos, as suas contas no vermelho e para o qual o Governo é obrigado a injectar dinheiro extra.

Se este fosse um caso único de um Estado à beira da falência, talvez pudesse ser considerado um lapso. Só que este não é de todo singular. Os exemplos são incontáveis, como o dos 50 motoristas para um carro oficial, para perceber como a Grécia chegou à situação actual com uma dívida acumulada de 340 mil milhões de euros (o equivalente a mais de 30 mil euros de dívida por cada grego).

E o que pode ser dito, para continuar com o elenco do absurdo, sobre as 40 mil jovens que recebem uma pensão vitalícia de mil euros por mês pelo simples facto de serem filhas solteiras de funcionários falecidos e que custa ao tesouro do Estado grego 550 milhões de euros por ano?

Para não mencionar os 4500 mortos cuja família não participou o óbito à Segurança Social, a fim de continuar a receber a pensão de reforma do falecido, o que custa 16 milhões de euros por ano.

Para terminar os exemplos absurdos pagos pelos cofres do Estado grego ficamos com a protecção de um lago que secou em 1930 e do respectivo "bolo" que o Instituto para a Protecção do Lago Kopais come anualmente.

Fonte: DN.PT

Nenhum comentário:

Postar um comentário