sábado, 21 de abril de 2012

Reservas de ouro de Portugal valem 16,3 mil milhões e estão entre as maiores do mundo

Reservas de ouro de Portugal valem 16,3 mil milhões e estão entre as maiores do mundo (Sol)
As reservas de ouro do Banco de Portugal (BdP) ascendem a 382,5 toneladas, e valem actualmente 16.300 milhões de euros, o equivalente a 7,5 por cento da dívida pública.

Segundo números do World Gold Council (WGC, organização internacional de empresas do sector do ouro), com base em dados do Fundo Monetário Internacional (FMI), as reservas de ouro de Portugal são actualmente as décimas quartas maiores do mundo.

As maiores reservas mundiais de ouro são as dos Estados Unidos (8.134 toneladas), seguidas das da Alemanha (3.396 toneladas). A lista do WGC inclui as reservas do FMI e do Banco Central Europeu, o que significa que, em todo o mundo, só 11 estados têm mais ouro que Portugal.

Ainda segundo o WGC, é em Portugal que o ouro tem mais peso no total das reservas monetárias: 91,5 por cento. Na generalidade dos outros países, a grande maioria das reservas é constituída por divisas estrangeiras.

Na lista do WGC, só há mais um país em que as reservas de ouro constituem mais de 80 por cento das reservas monetárias: a Grécia (83,3 por cento).

De acordo com os números mais recentes do BdP, para Fevereiro, as 382,5 toneladas de ouro equivalem a 16.300 milhões de euros. Este valor tem subido muito rapidamente graças à apreciação da cotação do ouro (cujo preço nos mercados internacionais quintuplicou na última década).

Os acordos internacionais subscritos pelo BdP limitam a quantidade de ouro que o Banco pode vender por ano, e há outras limitações legais que impedem o recurso às reservas para pagar défices orçamentais.

Contudo, se o ouro pudesse ser usado directamente no financiamento do Estado, teria um impacto relativamente reduzido. Mesmo à cotação muito elevada que se regista actualmente para o ouro, as reservas do BdP valem apenas 7,5 por cento da dívida das administrações públicas (que, segundo números de Janeiro, ascende a 218 mil milhões de euros).

Recorrendo a outras comparações, as reservas de ouro valem pouco mais de um quinto do programa de assistência financeira acordado com a ‘troika’ (78 mil milhões de euros). O valor das reservas é também pouco mais do que o Governo tenciona gastar este ano em despesas com pessoal da administração pública (15.310 milhões de euros).

Fonte: Lusa/SOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário