quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Agência Fitcher, Corta Rating de Portugal Para Lixo

A Comissão Europeia contesta o corte de "rating" a Portugal e critica, ainda que apenas de forma indirecta, a decisão da Fitch de baixar a avaliação da dívida nacional numa altura em que o país se encontra sob programa de ajustamento e sob uma apertada vigilância de Bruxelas e do FMI. 

Questionado sobre a decisão da agência de “rating” norte-americana, Olivier Bailly, porta-voz da Comissão escusou-se a comentar este caso em particular, mas adiantou que o executivo comunitário considera-se mais habilitado do que outras entidades para avaliar a situação de outros países da Zona Euro que recorreram à ajuda, como Portugal, mas também a Grécia e a Irlanda. 

“Acreditamos que temos mais informação, mais dados das autoridades portuguesas, mas também da Irlanda e da Grécia, e que estamos mais bem posicionados do que qualquer outra instituição para analisar a situação. Por isso não queremos comentar esta medida particular, mas lembrem-se que estamos no terreno, trabalhamos com as autoridades portuguesas e conhecemos bem a situação", disse Olivier Bailly. Lembrou ainda que a avaliação feita por Bruxelas noutras ocasiões é de que a implementação das medidas de austeridade e das reformas estruturais está a ser cumprida pelo Governo e deverá ter um efeito positivo sobre o comportamento da economia. 

O mesmo porta-voz recordou que ainda na semana passada a Comissão apresentou um conjunto de propostas para obrigar as agências de “rating” a uma maior transparência e uniformidade de critérios na hora de avaliar países nesta situação. 

No entanto, uma das propostas visava precisamente proibir a divulgação deste tipo de avaliações para os países que estejam a implementar programas de ajustamento, mas a ideia não vingou no seio do próprio colégio de comissários.

Fonte: Renascença

Nenhum comentário:

Postar um comentário