segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Insólito: Roupa feita com roupa usada dos hospitais portugueses

Afinal não é só no Brasil que estão à venda peças de roupa com marcas de hospitais portugueses e que se supõe serem feitas com lixo hospitalar.

Um empresário residente em Juncal, Porto de Mós, tem umas calças de ganga cujo forro dos bolsos tem a marca do Hospital de Santa Maria (HSM), em Lisboa. E o caso não é único – em Reguengos de Monsaraz, um casal comprou umas calças na feira com a marca do HSM nos bolsos.

"Isto é muito intrigante. Será que o pano é de lençóis usados pelos doentes ou é outra coisa pior?", interroga-se João Santana, empresário de Porto de Mós, de 59 anos, que decidiu denunciar a situação após ter lido na Comunicação Social o caso dos calções vendidos numa loja no Brasil que eram forrados com restos de tecido com o logotipo do Hospital Garcia de Orta, em Almada. João Santana recorda-se de que comprou as calças "há um ano" no mercado de Leiria. "Custaram-me 15 euros, foram baratas. Comprei-as para o dia-a-dia, e até gosto delas", diz o empresário, ligado à comercialização de produtos cerâmicos. Foi a mulher quem se apercebeu de que o tecido tinha a marca do hospital. "Isto é no mínimo muito estranho, e acho que deveria ser investigado pelas autoridades judiciais", adianta João Santana, que já não consegue identificar o feirante a quem comprou as calças.

O empresário diz ainda que "por agora" não vai tomar nenhuma iniciativa, mas espera que o HSM ou as autoridades policiais "se interessem em saber como uma coisa destas é possível". "Se a PJ não me levar as calças, vou colocá-las num museu", conclui, com humor.

O CM contactou o porta-voz do Hospital da Santa Maria, que se escusou a fazer "qualquer comentário". Tentou ainda um esclarecimento junto do Ministério da Saúde, mas sem sucesso.

Fonte: Correio da Manhã

Nenhum comentário:

Postar um comentário