sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Segurança Social vai penhorar contas bancárias de 50 mil

O IGFSS, tutelado pelo Ministério de Mota Soares, espera recuperar 600 milhões de euros de dívida este ano.
Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social já iniciou este mês uma acção de âmbito nacional, que decorre até ao final do ano.

A partir deste mês, e até ao final do ano, o Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social (IGFSS) vai reforçar as penhoras bancárias. E já iniciou uma acção nacional que pretende abranger cerca de 50 mil devedores.

Em causa estão empresas e trabalhadores independentes que não cumpriram os acordos de pagamento ou que não mostraram intenção de regularizar dívidas, avança o Ministério da Solidariedade e da Segurança Social (MSSS). Falta saber qual o montante da dívida em causa, que o ministério de Mota Soares não quis avançar. As penhoras vão incidir sobre os valores que estão nas contas bancárias, com determinados limites.

Esta não é a única acção que está prevista. A partir deste mês, cerca de 3.200 gerentes e outros responsáveis subsidiários serão chamados a pagar as dívidas contraídas pelas suas empresas, que, no total, ascendem a mais de 130 milhões de euros, conforme já avançou o semanário Expresso.

Para este ano, o objectivo de cobrança é de 600 milhões de euros, mais 11% face a 2011, tal como o Diário Económico já tinha noticiado. Mas o IGFSS acredita que a meta pode até ser ligeiramente superada. Nos primeiros sete meses do ano, já foram recuperados cerca de 347 milhões de euros em dívida, o que implica uma subida de 16% face ao mesmo período de 2011. Os 600 milhões de recuperação prevista correspondem a 23% dos 2,6 mil milhões de euros de dívida activa registada em Janeiro. Mas o valor poderá chegar perto dos 25%.

Fonte: Económico

Nenhum comentário:

Postar um comentário