quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Cientistas russos inventaram elixir da juventude

células-tronco
Cientistas de Novossibirsk elaboraram um verdadeiro elixir da juventude, desenvolvendo um preparado único que obriga a médula humana a produzir células-tronco.

Estas, por seu lado, são capazes de recuperar órgãos afetados. O remédio milagroso permite ser jovem e sadio em qualquer idade.

O tratamento com a ajuda de células-tronco é uma tendência que está em voga. Estas células ajudam a combater enfartes, ataques repentinos e diferentes traumatismos. Na cosmetologia, são aplicadas para eliminar afeções cutâneas de idade, devolver a frescura juvenil à face. O problema consiste em que a atual metodologia de aplicação de células-tronco não é segura em muitos casos, disse à Voz da Rússia o diretor-geral da companhia que desenvolveu o novo preparado, Andrei Artamonov:

“Hoje, as células-tronco são extraídas da medula óssea, reproduzidas e inseridas novamente no sangue. Já se trata de células multiplicadas fora do organismo e não se sabe onde elas podem diferenciar, podendo entrar num órgão afetado ou num órgão absolutamente sadio. Em resultado, por exemplo, no coração pode crescer uma costela. São, no fundo, células alheias ao organismo”.

Este problema foi resolvido em Novossibirsk. Os cientistas desenvolveram um preparado codificado como G5, que obriga a médula óssea humana a produzir novas células-tronco, capazes de encontrar e de recuperar órgãos afetados. Nas palavras do especialista, estas células não abandonam o seu próprio organismo. Este preparado pertence a uma nova classe de remédios da medicina regenerativa e não tem análogos no mundo, afirma Andrei Artamonov:

“Tais preparados não existem hoje. O G5 obriga a médula óssea a produzir suas próprias células-tronco que não abandonam o organismo. O número destas células diminui cada vez mais com o passar dos anos. O novo método medicinal consiste em tentar obrigar o próprio organismo a se recuperar à conta de suas reservas”.

As metodologias existentes são orientadas para um tratamento sintomático: no caso de uma dor é necessário tomar um analgésico. É muito mais complexo, mas ao mesmo tempo mais justo recorrer às reservas do organismo humano. Só isso “pode tornar-nos jovens e felizes, pode fazer-nos lembrar como éramos na infância”.

O preparado desenvolvido em Novossibirsk já passou por ensaios pré-clinicos e terá em breve testes clínicos. Dentro de um ano e meio, o G5 poderá aparecer no mercado.

Fonte: Voz da Rússia

Nenhum comentário:

Postar um comentário