sábado, 2 de junho de 2012

Zombie Apocalypse: Segundo caso de canibalismo nos EUA numa semana

Segundo caso de canibalismo nos EUA numa semana
Na mesma semana em que o mundo conheceu o "canibal de Miami" e a história do seu crime foi contada e explorada até ao detalhe mais macabro, os Estados Unidos da América enfrentam outro relato de canibalismo. Um estudante de 21 anos foi acusado de homicídio depois de confessar ter assassinado um colega de quarto e comido o seu coração e partes do seu cérebro. 

A suspeita do crime surgiu quando a família do agressor informou a polícia que havia encontrado partes de corpo humano na cave da sua casa. Alexander Kinyua, estudante de engenharia na Morgan State University, terá assassinado e cometido atos de canibalismo contra o seu colega de quarto, Kujoe Bonsafo Agyei-Kodie, de 37 anos.

Agyei-Kodie foi dado como desaparecido, na passada sexta-feira, pelo pai de Kinyua. A polícia local investigou o caso e acabou por regressar ao ponto de partida: a moradia onde todos viviam há meses, em Harford County, no Estado de Maryland, nos EUA.

Alexander Kinyua foi preso, na quinta-feira, depois de terem sido encontradas duas mãos e uma cabeça despedaçada na cave da casa e outras partes do corpo num caixote do lixo próximo da igreja local.

A polícia interrogou Kinyua, que acabou por confessar ter assassinado o colega de quarto com uma faca e depois ter comido o seu coração e partes do seu cérebro.

Kinyua está detido no Centro de Detenção de Harford, acusado de homicídio em primeiro grau. As motivação do agressor são desconhecidas e a polícia declarou que não há razões para suspeitar que existam outras vítimas.

A onda de "Zombie Apocalypse"

Em uma semana, este é o terceiro caso macabro noticiado na América do Norte.

No passado sábado, Ruby Eugene foi morto pela polícia de Miami quando foi apanhado a cometer atos de canibalismo, num corredor pedonal no viaduto de McArthur, no centro de Miami. O "canibal de Miami" desfigurou um um homem, ao comer partes da sua cara.

Luka Rocco Magnotta, o homem mais procurado do Canadá, que, alegadamente, namorou com uma assassina em série que matou a própria irmã, é suspeito de ter desmembrado um homem e de ter enviado partes do corpo pelo correio para as sedes dos principais partidos canadianos.

Agora, é a história de Kinyua que circula nos meios de comunicação e redes sociais, intensificando a onda de "Zombie Apocalypse" que tem inquietado as pessoas, um pouco por todo o mundo.

Fonte: Jornal de Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário