terça-feira, 9 de abril de 2013

Coreia do Norte avisa estrangeiros na Coreia do Sul para prepararem saída

Coreia do Norte avisa estrangeiros na Coreia do Sul para prepararem saída
A Coreia do Norte recomendou aos estrangeiros que vivem na Coreia do Sul que tenham planos de evacuação. Também esta terça-feira, Pyongyang retirou os seus 54 mil trabalhadores do complexo industrial de Kaesong.

A advertência aos estrageiros que vivem na Coreia do Sul foi feita pelo porta-voz do Comité da Paz da Ásia-Pacífico da Coreia do Norte, que assegurou que o regime "não quer ver os estrangeiros a serem afetados se estalar uma guerra", segundo a agência estatal de Pyongyang, a KCNA.

O regime de Kim Jong-un já tinha aconselhado o pessoal das embaixadas na sua capital a abandonarem o país antes de dia 10 de abril sob o argumento de uma suposta guerra para breve, em mais uma etapa da tensão regional.

Também esta terça-feira, os trabalhadores norte-coreanos do complexo industrial de Kaesong, único projeto em vigor de cooperação entre as Coreias do Sul e do Norte não compareceram ao trabalho, cumprindo a ameaça de Pyongyang e suspendendo as operações no parque industrial.

Um porta-voz do Ministério da Unificação confirmou à agência Efe que os trabalhadores não se apresentaram ao trabalho e que a Coreia do Norte não planeia os habituais serviços de autocarro utilizados no transporte dos trabalhadores entre as suas casas e o parque.

O regime norte-coreano alertou, segunda-feira, que iria retirar do parque todos os 54 mil trabalhadores que laboravam nas 123 empresas sul-coreanas instaladas na zona e depois de seis dias em que impediu a entrada de cidadão da Coreia do Sul no complexo.

O complexo de Kaesong foi aberto em 2004 numa época de aproximação entre as duas Coreias e como forma de cooperação do Sul para com o Norte.

Fonte: Jornal de Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário